sicnot

Perfil

Cultura

"Fantasporto for Peace" amanhã no Rivoli

O Fantasporto, que decorre no teatro Rivoli até ao próximo domingo, vai dedicar uma sessão aos temas da intolerância religiosa e do racismo amanhã intitulada "Fantasporto for Peace".

Cartaz Fantasporto

Cartaz Fantasporto

"Dois filmes que focam os temas da intolerância religiosa e do racismo, bem na ordem do dia, são objeto de uma sessão especial, quinta -feira à noite, integrada no 36.º Fantasporto - Festival internacional de Cinema do Porto. Ambas as películas estão centradas na perseguição aos judeus durante a II Guerra Mundial e são baseadas em acontecimentos verídicos", escreveu a organização num comunicado divulgado hoje.

No pequeno auditório do Rivoli, a partir das 21:15, vai ser exibido "Exodus to Shanghai", de Anthony Hickox, acompanhado pela curta-metragem "Ensemble", de Mohamed Fekrane.

De acordo com a organização, o filme de Hickox, do ano passado, "conta a história do doutor Ho, cônsul chinês em Viena, que, contra as instruções do seu governo, concedeu vistos a muitas centenas de judeus para que pudessem fugir para Xangai (na China), quando a Alemanha anunciou, em 1938 a anexação da Áustria".

Já o francês "Ensemble", de 2009, "conta a história do imã da Mesquita de Paris que salvou mais de um milhar de jovens judeus dos nazis na Paris ocupada, escondendo-os da polícia alemã".

"Estas histórias ensinam-nos que todas as raças e religiões podem viver juntas em paz, desafiando a cegueira do preconceito racial. Os dois filmes estão incluídos na secção não-competitiva 'Première & Panorama' do Fantasporto", acrescentou o festival.

Lusa

  • Marcelo promete entregar carta de menina com paralisia cerebral ao primeiro-ministro
    3:05

    País

    O Presidente da República está preocupado com os cuidadores dos cidadãos que precisam de cuidados paliativos. No Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que se assinalou este sábado, Marcelo Rebelo de Sousa visitou a Casa do Tejo, em Algés, onde três famílias de crianças com paralisia cerebral e outros problemas de saúde são recebidas em conjunto com os pais para que toda a famíla possa receber apoio de técnicos especializados. O Presidente recebeu uma carta de uma menina de 5 anos, com paralisia cerebral, e prometeu que a vai entregar ao primeiro-ministro, para que seja aberta uma porta legislativa mais larga para os problemas das pessoas deficientes.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02