sicnot

Perfil

Cultura

Festival Monstra exibe mais de 600 filmes de animação a partir de 5ª feira

Até ao dia 13, o Monstra apresentará mais de 600 filmes de animação para todos os públicos, incluindo pela primeira vez para bebés, e contará com a presença de vários convidados, como o realizador norte-americano Bill Plympton, que regressa ao festival onde esteve em 2010, e o húngaro Áron Gauder. O cinema de animação croata, nascido nos anos 1950 na escola de cinema de Zagreb, com realizadores como Dusan Vukoti e Vlado Kristl, marcará a abertura, na quinta-feira, do Monstra, Festival de Cinema de Animação de Lisboa.

© Stefan Wermuth / Reuters

Com o cinema São Jorge como ponto central da programação, o Monstra dedicará a edição deste ano ao cinema de animação de quatro países que compuseram a ex-Jugoslávia: Croácia, Bósnia, Eslovénia e Sérvia. Serão mais de cem filmes destes países, repartidos por várias retrospetivas, entre as quais uma que é dedicada ao croata Dusan Vukotic, que, em 1961, ganhou um Óscar com o filme "Surogat".

Entre as estreias do Monstra contam-se a curta-metragem "Estilhaços", de José Miguel Ribeiro, com a guerra colonial em pano de fundo, "Minúsculos - O vale das formigas", de Hélène Giraud e Thomas Szabo, e "O profeta", filme coletivo que conta, entre os realizadores, com nomes como Roger Allers, Tomm Moore, Joan Sfar e Bill Plympton, e que está em competição na Monstra.

Do Japão, que tem tido uma presença recorrente no festival, serão mostrados, por exemplo, "Memórias de Marnie" (2015), de Hiromasa Yonebayashi, "Metropolis" (2001), de Rintaro, e "Quando o vento sopra" (1986), de Jimmy Murakami, para o qual David Bowie compôs a canção oficial.

Nesta edição, a Monstra celebrará ainda os 25 anos das produtoras Animais e Animanostra, que incluirá sessões de cinema e um cine-concerto, e o músico noiserv vai escolher telediscos de animação de artistas de eleição.

O cinema de animação é o núcleo duro do Monstra, mas a programação é transversal, em diálogo com várias instituições da cidade, de escolas a museus.

Lusa

  • Défice de 2016 fica nos 2,1%

    Economia

    O défice orçamental ficou nos 2,1% do PIB em 2016, em linha com o previsto pelo Governo. É o valor mais baixo em democracia. Está aberto o caminho ao fim do Procedimento por Défices Excessivos.

    Em desenvolvimento

  • Libertado o ex-Presidente egípcio Hosni Mubarak

    Mundo

    O ex-Presidente egípcio foi libertado hoje, depois de ter sido absolvido por um tribunal de recurso, no início deste mês. Hosni Mubarak estava agora confinado a um hospital militar. O antigo chefe de Estado tinha sido condenado em 2012 pela morte de manifestantes nos protestos da Primavera Árabe.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • "Nós aceitamos sempre os resultados das eleições"
    1:07

    País

    Durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa, o líder dos sociais-democratas garantiu que o partido tem fair-play mas disse que está nas eleições autárquicas para ganhar. Pedro Passos Coelho acrescentou ainda que o PSD aceita sempre os resultados das eleições.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Data e local da canonização serão anunciados a 20 de abril
    2:23

    País

    O Papa aprovou esta quinta-feira o decreto que valida o milagre atribuído a Francisco e Jacinta. A data e local da cerimónia da canonização dos pastorinhos serão anunciados a 20 de abril, na reunião de cardeais no Vaticano. O Bispo de Leiria/Fátima acredita que a cerimónia possa ser a 13 de maio, durante a visita do Papa a Fátima.