sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o ator António Filipe da companhia Artistas Unidos

O ator António Filipe, de 55 anos, morreu na madrugada de hoje, em Odivelas, vítima de cancro, disse à agência Lusa fonte da companhia de teatro artistas Unidos.

Contactado pela agência Lusa, Jorge Silva Melo, diretor artístico da companhia, disse que António Filipe estava doente há cerca de um ano, na sequência de um diagnóstico de cancro, e veio a falecer por paragem cardíaca em casa da família, em Odivelas.

O ator trabalhava desde 2002 nos Artistas Unidos, tendo-se estreado na companhia com a peça "Cada dia a cada um a liberdade e o Reino", com base em textos de autores portugueses, apresentada em 2003 na Assembleia da República, e a última em que participou intitulava-se "O Palácio do Fim", de Judith Thompson.

"Era uma pessoa muito especial, dedicado e companheiro. Era um híper dotado", comentou Jorge Silva Melo sobre o ator.

De acordo com o diretor artístico, o corpo de António Filipe estará ao fim da tarde de hoje em câmara ardente na Igreja de Odivelas, e na sexta-feira será realizada uma missa, seguindo o funeral para o Cemitério de Camarate, onde será cremado.

Nascido em Moçambique, António Filipe, que trabalhou em teatro e televisão, estreou-se como ator de teatro em 1980, e segundo as notas biográficas do sítio online da companhia Artistas Unidos, trabalhou em companhias como o Teatro Aberto, o Teatro Ibérico, o Teatro do Século, e o Teatroesfera.

Trabalhou com encenadores como Fernando Gomes, João Lourenço, Rogério de Carvalho, Inês Câmara Pestana, Luís Assis, Xosé B. Gil, José Carretas, Graça Corrêa, Miguel Loureiro.

Participou do elenco de peças de Lorca, Valle Inclán, Shakespeare, Sam Shepard, Botho Strauss, Bertolt Brecht, Sergi Belbel, Luís Assis, José Carretas e Teresa Faria, Harold Pinter, Graça Corrêa, Landford Wilson e Armando Nascimento Rosa, entre outros.

Na televisão, participou, entre outros trabalhos, na série "Até Amanhã, Camaradas" (2005) e na telenovela "Perfeito Coração" (2009).

Ao longo dos anos, António Filipe trabalhou ainda na cenografia de várias encenações, segundo Silva Melo.

Lusa

  • Chamas no concelho de Torre de Moncorvo ameaçaram aldeia
    1:30

    País

    Dois incêndios no concelho de Torre de Moncorvo deram luta aos bombeiros na tarde de ontem e também durante toda a noite. As chamas estiveram muito próximas da aldeia de Cabanas de Cima, mas os bombeiros conseguiram desviar o fogo.

  • Se

    Se Jaime Marta Soares tiver razão, se a ciência e as autoridades não forem - outra vez? - manipuladas pelo poder político, se a investigação - independente - concluir que o fogo começou muito antes da trovoada, então, estamos diante de um dos maiores embustes do Portugal democrático.

    Pedro Cruz

  • Governo cria fundo de apoio para as pessoas afetadas pelos incêndios
    1:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O ministro do Planeamento e Infraestruturas reuniu-se esta quarta-feira com os autarcas de Figueró dos Vinhos, Castanheira de Pera e Pedrógão  Grande. O Governo criou um fundo financeiro, com o contributo dos portugueses, para apoiar a reconstrução das habitações e a vida das pessoas afetadas pelos incêndios que lavram desde sábado. O fundo será aprovado quinta-feira em Conselho de Ministros.

  • A reconstrução da Nacional 236
    1:44
  • Harry admite que ninguém na família real britânica quer ser rei ou rainha

    Mundo

    O príncipe Harry admitiu que nenhum dos mais jovens membros da família real britânica quer ser rei ou rainha. Numa entrevista exclusiva à revista norte-americana Newsweek, na qual aborda temas como a morte da mãe, que perdeu com apenas 12 anos, Harry afirma que ele e o irmão estão empenhados em "modernizar a monarquia".

    SIC