sicnot

Perfil

Cultura

Obra de Hitler "Mein Kampf" é bestseller na Alemanha

Uma nova versão com anotações da obra de Adolf Hitler "Mein Kampf" é um bestseller na Alemanha. A republicação do livro é a primeira desde a Segunda Guerra Mundial. Com 24.000 cópias vendidas em apenas sete semanas, o recorde está a gerar alguma controvérsia.

© Michael Dalder / Reuters

Peter Ross Range, correspondente do The Washington Post na Alemanha, considera que não há nenhuma razão para pensar que o manifesto de Hitler é responsável pela hostilidade em relação aos refugiados. Em 1.966 páginas, a edição de dois volumes tem 3.700 notas de rodapé e anotações académicas.


Esta nova edição é destinada principalmente a professores, académicos e jornalistas - "multiplicadores de conhecimento", nas palavras do historiador Andreas Wirsching, diretor do reconhecido Instituto de História Contemporânea de Munique, que publicou o livro. Mas, o novo "Mein Kampf" tornou-se, obviamente, num objeto de intensa curiosidade pelo mais diverso público.


A súbita popularidade do livro deve, no entender de Peter Ross Range, ser vista como um bom sinal. Isto significa que os alemães, mesmo três gerações após a guerra, ainda procuram compreender o que correu mal. Os jovens alemães de hoje, criados em plena democracia, querem saber mais sobre a sua história. Importa também não esquecer que "Mein Kampf" tem sido até agora tratada como material de tabu, o que também poderá contribuir para uma maior curiosidade sobre a obra, refere o correspondente do The Washington Post.

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.