sicnot

Perfil

Cultura

Retrospetiva de Paul Verhoeven no festival de cinema Indie Lisboa

Entre os 289 filmes programados para o festival de cinema independente IndieLisboa, em abril, haverá uma retrospetiva de Paul Verhoeven, 40 filmes portugueses e o regresso de vários cineastas, anunciou a organização.

A um mês da abertura do 13º IndieLisboa, a organização apresentou hoje o programa, que faz "um retrato do ano cinematográfico independente, com muita produção inédita, em particular no cinema português", como descreveu Nuno Sena.

Entre os 4.500 filmes visionados, foi possível "encontrar um fio condutor na gigantesca produção contemporânea", afirmou.

Depois de terem sido alvo de retrospetivas, o realizador norte-americano Whit Stillman e a cineasta francesa Mia Hansen-Love voltam a ter destaque no IndieLisboa, com honras de abertura e fecho do festival.

Whit Stillman estará em Lisboa para apresentar, na abertura, o filme "Love & Friendship", a partir de uma história de Jane Austen. O IndieLisboa terminará com "L'avenir", que valeu este ano a Mia Hansen-Love o prémio em Berlim de melhor realização.

O realizador holandês Paul Verhoeven será um dos homenageados este ano no festival, na secção "Herói Independente", na qual haverá hipótese de conhecer de forma abrangente uma fi\lmografia para lá dos conhecidos "Instinto fatal" ou "Robocop".

Paul Verhoeven foi escolhido "por razões autorais, por uma ideia de cinema que resiste a pressões externas", disse Nuno Sena.

Outro "herói independente" e que estará presente no IndieLisboa será o ator e realizador francês Vincent Macaigne. De regresso estará também o cineasta Jean-Gabriel Périot, em foco na secção "Silvestre".

Entre os quase 300 filmes selecionados, 40 são portugueses, a maioria em estreia mundial. Desses 40, dez são longas-metragens, entre as quais "Treblinka", de Sérgio Tréfaut, "Cartas de guerra", de Ivo M. Ferreira, "O cinema, Manoel de Oliveira e eu", de João Botelho, e "Operação Angola: Fugir para Lutar", de Diana Andringa.

"É uma edição com um cunho marcadamente português", disse Nuno Sena.

A competição internacional conta com vários filmes portugueses: "Olmo e a gaivota", de Petra Costa e Lea Glob, "Balada de um batráquio", de Leonor Teles, "Ascensão", de Pedro Peralta, "Viktoria", de Mónica Lima, e "Chatear-me-ia morrer tão joveeeeem...", animação de Filipe Abranches.

Na secção "Indie Music" haverá filmes sobre Janis Joplin, Sharon Jones, sobre os portugueses Parkinsons. Também será mostrado "Tecla tónica", nova incursão de Eduardo Morais pela música portuguesa.

A secção IndieJúnior é dedicada aos mais novos.

Marcado para decorrer entre 20 de abril e 01 de maio na Culturgest, São Jorge, Cinemateca e Cinema Ideal, o 13º IndieLisboa tem cerca de um milhão de euros de orçamento, semelhante a 2015.

Lusa

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Prioridades para a CGD: cortar custos e aumentar receitas
    2:16

    Caso CGD

    O principal objetivo do plano estratégico para a Caixa Geral de Depósitos, a que a SIC teve acesso, é cortar custos e aumentar receitas. A grande aposta da nova administração passa por apertar as regras para emprestar dinheiro e, por outro lado, recuperar o crédito que não está a ser pago.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.