sicnot

Perfil

Cultura

Imagem de Miguel Claro volta a ser foto do dia da NASA

Uma imagem do astrofotógrafo português Miguel Claro, captada na ilha do Pico, nos Açores, voltou a ser a fotografia de astronomia do dia da agência espacial norte-americana NASA.

A foto, publicada na terça-feira pela NASA, reproduz um 'arco-íris' de luminescência fotoquímica, em ondas gravíticas (oscilações) da atmosfera, descreve o autor numa mensagem de correio eletrónico enviada à Lusa.

Miguel Claro adianta que fixou um fenómeno raro de se ver, enquanto fotografava durante a noite a Via Láctea sobre a ilha do Faial, na subida da montanha do Pico.

O fenómeno foi também registado, a partir do espaço, pelo satélite NOAA/NASA.

As 'listas' vermelhas que se veem na foto são, provavelmente, originadas por moléculas de hidroxilo (formadas por um átomo de hidrogénio e outro de oxigénio), a 87 quilómetros de altura e estimuladas por luz ultravioleta do Sol, explica a NASA na legenda da imagem.

As tonalidades laranja e verde poderão ter sido causadas por átomos de sódio e oxigénio, ligeiramente a uma maior altitude.

Ao centro, a atravessar a imagem na vertical, uma banda de muitos pontinhos brancos é a Via Láctea, onde se situa a Terra, e no topo esquerdo, um ponto branco é outra galáxia, a Andrómeda, a mais próxima da Via Láctea, a 2,54 milhões de anos-luz do 'planeta azul'.

Mais abaixo, na foto, é possível ver a ilha do Faial iluminada e o oceano Atlântico.

Em maio, duas fotos de Miguel Claro, sobre a precessão do eixo da Terra, foram igualmente escolhidas pela NASA como imagem de astronomia do dia.

As fotografias foram captadas em abril, no Castelo de Mourão, na Reserva Dark Sky Alqueva, no Alentejo, com uma técnica que permite revelar, com a mudança do eixo de rotação da Terra, aquela que será a próxima estrela polar dentro de 12.000 anos, a estrela Vega.

Miguel Claro é astrofotógrafo oficial da Reserva Dark Sky Alqueva.

Lusa