sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o escritor e académico francês Alain Decaux

O escritor e académico francês Alain Decaux, que colocou a História acessível a todos através da rádio e da televisão, morreu hoje com 90 anos.

© Charles Platiau / Reuters

Tão bom a narrar como a escrever, este homem de olhar benevolente, de voz alegre e suave, sabia contar o passado como se o tivesse vivido.

"O senhor é parte da paisagem francesa", disse-lhe o presidente francês François Mitterrand, quando Alain Decaux era ministro da Francofonia (1988-1991).

O historiador, não universitário, foi responsável por sessenta livros, milhares de emissões de rádio e televisão, de argumentos de filmes e de peças.

"Nunca saberei se O Conde de Monte Cristo (livro de Alexandre Dumas) me salvou a vida, mas devo-lhe a minha paixão pela História", disse Alain Decaux, depois de se ter batido pela admissão dos restos mortais de Alexandre Dumas no Panteão.

Em 1951, Alain Decaux estreia na Radiodifusão francesa, com André Castelot (que morreu em 2004), "La Tribune de l'histoire", programa que seria difundido semanalmente sem interrupções até 1997.

Para a televisão francesa criou "La caméra explore le temps" (com Stellio Lorenzi e André Castelot), exibido de 1957 a 1966.

Em Portugal foi editado, pelo menos, "A Revolução da Cruz - Nero e os Cristãos" de Alain Decaux.

Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.