sicnot

Perfil

Cultura

Donos de discotecas do Cais do Sodré penhoram edifício para exigir negociações

Os donos das discotecas Jamaica, Tokyo e Europa, em risco de fechar no Cais do Sodré, decidiram penhorar o edifício onde estes espaços se encontram para exigir negociações com os proprietários, foi hoje divulgado.

(SIC/ Arquivo)

(SIC/ Arquivo)

SIC

"Pagámos ontem [terça-feira] as custas judiciais e dentro de pouco tempo os proprietários vão ser notificados. Isto vai obrigar a que eles se sentem à mesa connosco porque desta forma não podem vender o edifício", disse à agência Lusa o gerente do Tokyo e do Jamaica, Fernando Pereira.

O também dirigente da Associação Cais do Sodré -- que esteve ao final da tarde a ser ouvido pela comissão permanente de Economia, Turismo, Inovação e Internacionalização da Assembleia Municipal de Lisboa -- acrescentou que depois desta ação "existem outras possibilidades, que estão estudadas".

Apesar de não revelar pormenores, indicou que o objetivo é "esticar a permanência ali [dos três espaços] por mais uns aninhos".

No início deste mês, os arrendatários Fernando Pereira (Jamaica e Tokyo) e Pedro Vieira (Europa) divulgaram a denúncia dos seus contratos de arrendamento, feita pelos senhorios, que venderam o edifício a uma imobiliária, que, por sua vez, o vendeu a um grupo hoteleiro francês.

Tal medida obriga a que, até meados de abril, os inquilinos deixem o prédio onde se encontram, na Rua Nova do Carvalho, para ali nascer um hotel que será dedicado à música, segundo Fernando Pereira.

Indicando que o projeto de arquitetura que prevê demolição já teve aval da Câmara de Lisboa, o representante apontou que só se prevê a manutenção do Jamaica devido à "marca forte" deste espaço de 'reggae' e por estar localizado "no canto e não incomodar tanto".

Para o lugar do Tokyo (que tem música ao vivo) e do Europa (de uma tipologia mais eletrónica), projeta-se um "'spa' com piscina e com balneários", referiu.

Na reunião de hoje, a deputada do PSD Rosa Carvalho da Silva defendeu que é necessário avançar com uma providência cautelar "para parar com todo" o processo e salientou que "a melhor defesa é o ataque".

Também os deputados socialistas Simonetta Luz Afonso e José Leitão sustentaram que a medida "permite negociar com alguma força".

Fernando Pereira afirmou que isso foi colocado em cima da mesa, mas foi abandonado porque "as providências cautelares têm de ser defendidas muito rapidamente em tribunal e se não tiverem sustentação caem por terra".

O dono do Jamaica adiantou à Lusa que, entretanto, o Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa decidiu favoravelmente ao pedido de indemnização feito por este arrendatário contra os senhorios, no valor de 200 mil euros.

Em causa está a derrocada que ocorreu há cinco anos no edifício e que obrigou ao encerramento da discoteca por quatro meses.

O objetivo é que este dinheiro venha a ser "diluído nos próximos anos de renda" do Jamaica, assinalou.

Falando na sessão, a presidente da Junta de Freguesia da Misericórdia, Carla Madeira (PS), disse estar a acompanhar a situação com "particular preocupação".

A comissão municipal decidiu que vai realizar uma recomendação à Câmara de Lisboa, que será apreciada em plenário na Assembleia Municipal, bem como apresentar uma moção à Assembleia da República.

Lusa

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.