sicnot

Perfil

Cultura

Zambujo e Araújo anunciam mais quatro concertos nos coliseus

Os músicos António Zambujo e Miguel Araújo anunciaram hoje quatro novas datas para concertos nos coliseus do Porto e de Lisboa, depois de terem realizado 16 concertos nestas duas salas em fevereiro e março.

Segundo a promotora dos músicos, "respondendo ao apelo do público, António Zambujo e Miguel Araújo irão voltar aos coliseus", depois de terem esgotado os 16 concertos.

"Estes serão concertos intimistas em que os dois músicos irão partilhar com o público histórias e canções - suas e não só", segundo a mesma fonte.

Miguel Araújo e António Zambujo atuam nos dias 15 e 16 de setembro no Coliseu do Porto, e nos dias 30 de setembro e 1 de outubro no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

Sobre o sucesso dos coliseus, em novembro último, Miguel Araújo disse à Lusa: "É muito surpreendente e não conseguimos explicar porquê".

Já na ocasião, Araújo equacionava, depois desta série de concertos em 2015, a hipótese de tocarem juntos numa ou outra data fora de Portugal.

Miguel Araújo e António Zambujo conheceram-se ainda antes de cada um deles ter editado qualquer álbum. Foi no século passado, recordou Miguel Araújo.

Quando António Zambujo lançou o álbum de estreia, "O mesmo fado", em 2002, Miguel Araújo era apenas um dos músicos dos Azeitonas, grupo que dava os primeiros passos na música portuguesa.

"Fomos mantendo contacto e ficando amigos", resumiu Miguel Araújo.

Mais de uma década depois, Miguel Araújo e António Zambujo, este distinguido em 2006 com o Prémio Amália para o Melhor Intérprete, ainda idealizaram um grupo conjunto - Os da Cidade - para o qual compuseram alguns temas, mas era difícil manter o projeto, conciliando agendas de cada um.

Miguel Araújo escreveu alguns temas para ou com António Zambujo, como "Pica do 7", "Reader's Digest" e "Romaria das Festas de Santa Eufémia".

"Eu sou mais autor e ele é mais intérprete", afirmou.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.