sicnot

Perfil

Cultura

Obra de Munch roubada em 2009 encontrada na Noruega

Uma litografia de Edvard Munch, roubada de uma galeria de arte em Oslo em 2009, foi encontrada no início da semana e dois homens foram detidos por "encobrimento agravado", anunciou hoje a polícia norueguesa.

OSLO POLICE / HANDOUT

O desenho do pintor que é reconhecido internacional pela obra "O Grito" está intacto, segundo precisou a polícia de Oslo, num comunicado.

A litografia em questão, intitulada "História", mostra um homem de idade, com barba, que está vestido com roupas remendadas e que está a falar com um rapaz.

A obra foi roubada em novembro de 2009 por um desconhecido que partiu a montra da galeria Nyborg Kunst, em Oslo.

O valor estimado da litografia ronda os 240 mil euros, mas os peritos acreditam que o facto de a obra ser muito conhecida terá dificultado a sua venda no mercado de arte.

A polícia referiu que a obra foi recuperada na segunda-feira, sem especificar pormenores da operação.

Dois homens foram detidos no início da semana por "encobrimento agravado", mas não pelo roubo da obra. A identidade dos suspeitos não foi revelada.

A obra do pintor norueguês Edvard Munch (1863-1944), um dos precursores do expressionismo alemão, tem sido alvo de diversos roubos nos últimos anos.

Lusa

  • Défice cai 1.900 milhões até agosto

    Economia

    O défice das administrações públicas foi de 2.034 milhões de euros até agosto, uma "melhoria de 1.901 milhões" face ao mesmo período de 2016, segundo o Governo, que justifica com aumento superior a 4% da receita.

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • Bispo vermelho

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Criar galinhas na cozinha, guerras no fogão, e drones dentro de casa
    7:28
  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.