sicnot

Perfil

Cultura

Francisco Nicholson era "amigo, companheiro de teatro e homem multifacetado" diz Rui Mendes

O ator e encenador Rui Mendes mostrou-se hoje consternado com a morte de Francisco Nicholson, um homem "multifacetado, com muitos talentos" e seu "grande amigo e companheiro de teatro" desde os bancos do Liceu Camões, em Lisboa.

"Era um homem multifacetado e tinha muitos talentos. Era um grande amigo, foi o meu companheiro de teatro, desde sempre, desde os bancos do liceu. Andamos no Liceu Camões, fomos companheiros de turma e foi aí que começamos a fazer teatro", disse Rui Mendes, à agência Lusa, acrescentando que ambos se estrearam no teatro profissional nos anos 50.

O ator explicou que Francisco Nicholson estava doente há "bastantes anos", mas que o seu estado de saúde se agravou nos últimos tempos.

Rui Mendes destacou o papel de Nicholson na renovação da revista portuguesa e recordou a peça de teatro "Toda Nua", que esteve em palco no teatro ABC, aquando do 25 de abril de 1974.

Após o 25 de Abril de 1974, Francisco Nicholson e Rui Mendes, juntamente com outros grandes nomes do teatro nacional, fundaram o Teatro Adoc, na zona do Martim Moniz, em Lisboa.

A este respeito, o ator revelou que vai ser lançado esta semana, na Mouraria, em Lisboa, um livro sobre a história do Teatro Adoc.

"O livro vai ser lançado no próximo sábado, da autoria de um homem chamado Luciano Reis. O Virgílio Castelo vai ser o apresentador do livro. Creio que não se vai adiar esse lançamento, e é uma homenagem ao Francisco Nicholson que bem merece", frisou Rui Mendes.

Além do teatro de revista, o também encenador releva o papel importante que Nicholson teve na escrita de peças de teatro infantis e de telenovelas.

"Considero que o Francisco Nicholson deve ter sido das pessoas que melhores telenovelas escreveram neste país durante uma certa época, pelo menos, as primeiras novelas", sublinhou Rui Mendes.

O ator, dramaturgo e argumentista Francisco Nicholson morreu hoje, aos 77 anos, no hospital Curry Cabral, em Lisboa.

Francisco António de Vasconcelos Nicholson começou a fazer teatro aos 14 anos, no antigo Liceu Camões, sob a direcção do encenador e poeta António Manuel Couto Viana, a convite do qual veio a pertencer ao Grupo da Mocidade, que integrou com Rui Mendes, Morais e Castro, Catarina Avelar e Mário Pereira, entre outros.

Estudou em Paris, frequentando a Academia Charles Dullin, do Théatre Nacional Populaire, privando com grandes nomes do teatro francês, como Jean Vilar, Georges Wilson, Gerard Philipe.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35