sicnot

Perfil

Cultura

Antiga lutadora de wrestling e atriz Chyna morre aos 46 anos

Morreu Joan Laurer, mais conhecida por Chyna, antiga lutadora de luta livre americana e também atriz de filmes pornográficos. Tinha 46 anos.

Chyna, em 2001, numa entrega de prémios com Chewbacca, personagem da saga Guerra das Estrelas

Chyna, em 2001, numa entrega de prémios com Chewbacca, personagem da saga Guerra das Estrelas

© Reuters Photographer / Reuter

O anúncio foi feito nas redes sociais e no site oficial:

"É com profunda tristeza que inforrmamos que perdemos hoje um verdadeiro ícone, um super-herói da vida real. Joanie Laurer AKA Chyna, a 9ª maravilha do mundo, faleceu. Ela vai viver para sempre na memória dos seus milhões de fãs e de todos nós que a amamos".

Não foi revelada ainda a causa da morte. De acordo com a imprensa norte-americana, Chyna foi encontrada morta na cama, na sua casa em Redondo Beach, na Califórnia, depois de ter viajado recentemente do Japão.

Nascida a 27 de dezembro de 1970 em Rochester, Nova Iorque, Chyna foi uma das estrelas da World Wrestling Federation (WWF), a luta livre americana, nos anos 90.

Em 2001, abandonou a WWF e trabalhou também como modelo e atriz. Chyna ganhou fama ainda como atriz pornográfica em vários filmes e por ter posado na revista Playboy.

  • Despenalização da eutanásia votada na terça-feira no Parlamento
    2:04
  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28

    Economia

    Com o crescimento do turismo, que continua a bater recordes, as companhias aéreas querem profissionais para reforçar as rotas com maior procura e oferecer novos destinos. Só a TAP prevê contratar mais 700 pessoas este ano para várias funções, incluindo 300 tripulantes de cabina e 170 pilotos.

  • Trump remarca encontro com Kim Jong-un no Twitter
    2:33

    Mundo

    A Coreia do Sul e a Coreia do Norte reuniram-se pela segunda vez em menos de um mês. Os Presidentes dos dois países dizem que estão a cooperar para que a cimeira entre Washington e Pyongyang, em Singapura, seja um sucesso. Donald Trump regressou ao Twitter para remarcar a cimeira a 12 de junho.