sicnot

Perfil

Cultura

Promotora do concerto dos AC/DC em Portugal aceita devolver preço dos bilhetes

A promotora Everything is New revelou hoje que devolverá o preço dos bilhetes do concerto dos AC/DC, agendado para 7 de maio em Algés, a quem fizer um pedido entre esta sexta-feira e o dia 26.

© Scanpix Sweden / Reuters

Na página oficial no Facebook, a promotora anunciou que decidiu fixar um período de devolução do preço dos bilhetes "entre as 10:00 do próximo dia 22 de abril (sexta-feira) e as 19:00 do dia 26 de abril (terça-feira), nos respetivos locais de aquisição".

O concerto em Portugal está esgotado há várias semanas, pelo que a promotora sublinha que "os bilhetes devolvidos serão disponibilizados, de imediato, para venda".

A promotora tomou a decisão depois de o grupo australiano ter anunciado no domingo que a digressão europeia, que começa a 7 de maio no Passeio Marítimo de Algés, contará com Axl Rose no lugar do vocalista Brian Johnson, que teve que abandonar os palcos por razões de saúde.

A mudança na banda motivou várias queixas dos espetadores portugueses nas redes sociais e na Associação Portuguesa de Defesa do Consumidor (DECO), exigindo devolução de bilhetes.

Na quarta-feira, a DECO tinha defendido, em comunicado, que a promotora do concerto devia devolver o preço dos bilhetes aos espectadores que se sentirem "defraudados nas expectativas".

De acordo com a legislação de 2014 sobre o funcionamento dos espectáculos de natureza artística, o promotor só está obrigado a restituir o valor do bilhete quando não se realiza o espectáculo no local, data e hora marcados, quando há uma substituição do programa ou dos artistas principais ou quando há uma interrupção do espectáculo.

Em comunicado, a DECO afirma que a substituição de Brian Johnson por Axl Rose "é uma mudança de circunstâncias que defrauda as expectativas dos fãs. (...) A troca de um desses elementos, neste caso, o vocalista, representa uma mudança de circunstâncias importante".

O músico Brian Johnson sofre de graves problemas de audição e, por recomendação médica, teve que abandonar a realização de concertos. O grupo acabou por convidar Axl Rose para o substituir na próxima digressão.

Na terça-feira, já depois de a banda ter anunciado de Axl Rose como vocalista convidado, Brian Johnson emitiu uma declaração na qual manifesta a desilusão por ter sido obrigado a tomar a decisão de abandonar os palcos e por desapontar os fãs.

"Quero assegurar aos nossos fãs que não me vou reformar. Os médicos disseram-me que eu posso continuar a gravar em estúdio e é isso que tenciono fazer. De momento, quero concentrar-me nos tratamentos médicos para melhorar a audição", afirmou o músico de 68 anos.

  • Axl Rose é o novo vocalista dos AC/DC

    Cultura

    O cantor dos Guns n' Roses, Axl Rose, vai juntar-se aos AC/DC na atual digressão mundial da banda australiana, que vai passar por Portugal no próximo mês, substituindo Brian Johnson, que sofre de surdez. E é precisamente em Lisboa que acontece o primeiro concerto desta formação.

  • Axl Rose nos AC/DC? "Quero o meu dinheiro de volta"
    1:15

    Cultura

    O anúncio oficial de que Axl Rose é o novo vocalista, ainda que temporário, dos AC/DC está a ser muito contestada por fãs da banda australiana, incluindo em Portugal onde a nova formação se vai estrear. Nas redes sociais perde-se a conta a quem exige o reembolso pelos bilhetes já comprados. E o próprio Brian Johnson, o vocalista substituído por doença, também não terá gostado da ideia.

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espirito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espirito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Mais de 60% dos jovens não usam preservativo e 1/4 acredita que SIDA transmite-se pelos talheres
    1:42
  • Há mais um suspeito do massacre de Las Vegas 
    0:27

    Mundo

    Em outubro passado, Stephen Paddock abriu fogo sobre os espetadores de um concerto de música country, em Las Vegas, matando 58 pessoas e ferindo quase 500, no mais sangrento tiroteio da história norte-americana recente. A novidade é que a polícia federal dos EUA abriu uma investigação sobre um segundo suspeito no tiroteio. A Polícia Metropolitana disse que não há ainda um motivo para o tiroteio mas aponta como uma das possíveis razões o facto de Stephen Paddock ter perdido uma grande quantia de dinheiro. Os investigadores descobriram ainda que o atirador possuía pornografia infantil no seu computador.