sicnot

Perfil

Cultura

Exemplares "raros" dos Beatles entre 2.600 discos expostos em Viana do Castelo

A primeira edição de Let it be, um vinil de Help produzido para uma multinacional petrolífera e gravações da BBC são algumas das "raridades" da exposição de 2.600 discos dos Beatles que abre no sábado em Viana do Castelo.

© Phil Noble / Reuters

"Claro que os Beatles não lançaram tantos discos mas tenho edições da Coreia, Singapura, Brasil, Estados Unidos, Inglaterra, França, Portugal, Jugoslávia, Rússia, entre muito mais", explicou hoje à Lusa o colecionador Vítor Coutinho.

Entre as "raridades" que integram a exposição "The Beatles - Sons e Tons" destacou "o álbum branco, com um exemplar no Old Dock Museum Experience, em Liverpool, o 'Black' que é o 'bootleg' mais raro da história da música, a coleção de discos dos Beatles na BBC de Londres, a primeira edição "Let it Be" com livro, que foi logo retirada do mercado por ser cara e o Wedding Álbum, do casamento dos Beatles".

A mostra que abre, no sábado, no Museu do Traje, em pleno centro da cidade, integra apenas 2.600 dos mais de 36 mil discos em vinil e CD do espólio de Vítor Coutinho.

Explicou que nunca tinha pensado em expor a sua coleção, apesar dos convites que já tinha recebido de outras cidades.

"Nunca aceitei porque fazia questão de expor na minha cidade", adiantou, destacando o apoio do pelouro da Cultura da Câmara de Viana do Castelo que "desde a primeira hora" apoiou o projeto.

Empresário do ramo da ourivesaria, Vítor Coutinho, que nasceu no Congo Belga há 60 anos, começou a colecionar discos em 1968, quando tinha apenas 12 anos, quando a avó lhe ofereceu os primeiros dois discos em vinil, dos Bee Gees e Bob Dylan.

"A partir dessa altura comprei mais uns 50 discos e ainda nem tinha gira-discos. Há mais de 20 anos comecei a olhar para o que tinha reunido e comecei a procurar raridades", explicou.

Os discos que agora vai expor "são acompanhados de um texto informativo, sobre a história dos Beatles e a obra em particular".

"Fico contente porque é uma oportunidade para as pessoas verem 'in loco' o que muitas vezes só encontra na Internet. É importante para mim e penso que também é importante para a cidade que vai ser palco da primeira exposição dos Beatles em Portugal", sublinhou.

A mostra vai estar patente entre 30 de abril e 26 de junho, no Museu do Traje.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • Cinco unidades fabris em Tondela destruídas pelas chamas
    3:06

    País

    As contas finais dos prejuízos na zona industrial de Tondela ainda não são definitivas, mas há cinco unidades fabris que foram atingidas pelas chamas. O aterro sanitário do Planalto Beirão foi também atingido pelo fogo que atravessou Tondela, onde ardeu o equivalente a 20 anos de resíduos orgânicos.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.