sicnot

Perfil

Cultura

Orquestra Gulbenkian inicia digressão com o pianista Mário Laginha

A Orquestra Gulbenkian, dirigida pelo maestro Pedro Neves, inicia hoje, no Theatro Circo, em Braga, uma digressão com o pianista Mário Laginha.

"Esta digressão faz parte de uma série de deslocações que tem levado a Orquestra Gulbenkian a municípios como Marvão, Setúbal, Almada, Coimbra, Alcobaça e Barcelona, onde tocou no Palau de la Música Catalana", disse a Fundação Calouste Gulbenkian, em comunicado.

A Orquestra apresenta um programa constituído pela Abertura Sinfónica n.º 3, de Joly Braga Santos, a Sinfonia n.º 5, de Ludwig van Beethoven, e o Concerto para piano e Orquestra, de Mário Laginha, obra estreada em 2009, no 31.º Festival Internacional de Música do Algarve.

Depois do Theatro Circo, na capital minhota, a Orquestra Gulbenkian, com o pianista Mário Laginha, atua na quinta-feira, no Teatro de Vila Real, na sexta-feira, na Sé Catedral de Viseu, e na sexta-feira e no sábado, no Cine-Teatro Avenida, em Castelo Branco.

No âmbito do seu 50.º aniversário, a Orquestra Gulbenkian gravou três CD, entre 2012 e 2013, com instrumentistas da orquestra como solistas, sob a direção de Lawrence Foster, Joana Carneiro e Pedro Neves.

Joana Carneiro é, desde 2006, maestrina convidada da Orquestra Gulbenkian e Susanna Mälkki, maestrina convidada principal, desde 2013, ano em que Paul McCreesh foi nomeado maestro titular da Orquestra.

Mário Laginha, 56 anos, estudou piano na escola de jazz Louisiana, em Cascais, dirigida por Luís Villas-Boas, na Academia de Amadores de Música e, posteriormente, no Conservatório Nacional, em Lisboa, com os professores Carla Seixas e Jorge Moyano.

Pianista com ampla atividade na área do jazz, tem feito incursões na música erudita, como a colaboração com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, em 2009, em que apresentou composições suas, inspiradas em peças de Chopin.

O músico apresentou-se com Bernardo Sassetti (1970-2012) e Pedro Burmester, e tem feito várias incursões no fado, tendo composto, entre outros, para Camané, Cristina Branco e, mais recentemente, Hélder Moutinho.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.