sicnot

Perfil

Cultura

Museu do Oriente celebra hoje oito anos com visitas, ateliês e conferências

O Museu do Oriente, em Lisboa, celebra hoje oito anos de atividade com um programa aberto ao público, que inclui exibições com instrumentos asiáticos e artes marciais, ateliês, visitas e conferências.

museudooriente.pt

Inaugurado a 08 de maio de 2006, o museu recebeu, desde a abertura, até fevereiro último, 628.860 pessoas, entre entradas em exposições, espetáculos, cursos, conferências e no centro de documentação, segundo dados revelados à agência Lusa pela instituição.

Após uma semana de celebrações, o programa de hoje decorre das 10:00 às 18:00 com, entre outras atividades, um ensaio aberto de gamelão, pelo grupo musical Yogistragong, uma visita/jogo para famílias e visitas orientadas às exposições ou a determinadas obras.

Também estão previstas demonstrações e um 'workshop' de Iaido, arte marcial japonesa, uma conferência por Camilo Martins de Oliveira sobre "Japão -- itinerário de muitos olhares", uma oficina de caligrafia chinesa e uma demonstração de Taichi.

Para o público, o Museu do Oriente é uma das faces mais visíveis da Fundação Oriente, possuindo um património museológico com mais de 15.000 peças da Ásia, desde máscaras a mobiliário, passando por armaduras, mapas, têxteis, biombos, porcelanas, terracotas, desenhos e pinturas.

Uma das peças mais relevantes da coleção é um biombo namban que retrata a chegada dos portugueses ao Japão, no século XVII, com marinheiros e jesuítas.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.