sicnot

Perfil

Cultura

Cartaz do Festival de Músicas do Mundo de Sines com oito novos nomes

David Murray Infinity Quartet, Saul Williams, Paulo Flores, DJ Satelite, Mo Laudi, Fumaça Preta, Germán López, 1982 e Nine Treasures são os novos nomes, anunciados esta terça-feira, do cartaz do Festival de Músicas do Mundo em Sines.

A 18.ª edição do FMM realiza-se de 22 a 30 de julho próximo, em Porto Covo e Sines, e, a estes nove nomes, juntam-se os já anunciados: o percussionista tunisino Imed Alibi, o músico rock argelino Speed Caravan, os egípcios Islam Chipsy & E.E.K., o cantor franco-libanês Bachar Mar-Khalifé, o duo arménio-turco duo Vardan Hovanissian & Emre Gültekin, o quarteto vocal da Geórgia Alaverdi, as ucranianas Dakh Daughters e a banda estónia Trad.Attack!.

Do cartaz fazem também parte os músicos Pat Thomas & Kwashibu Area Band, Moh! Kouyaté, Mbongwana Star, Konono n.º1, Khaira Arby, Danyèl Waro, Bitori e Bamba Wassoulou Groove, todos de tradição musical africana, assim como o cabo-verdiano Bitori.

A lista de atuações conhecida completa-se com Alibombo (Colômbia), Billy Bragg (Reino Unido), Bixiga 70 (Brasil), BNegão & Seletores de Frequência (Brasil), Graveola (Brasil), Juana Molina (Argentina), Los Pirañas (Colômbia), Systema Solar (Colômbia), The Comet is Coming (Reino Unido) e The Unthanks (Reino Unido).

David Murray Infinity Quartet, com Saul Williams, é "o encontro entre um mestre do jazz e um poeta da cena hip-hop nova-iorquina", segundo a mesma fonte.

O saxofonista David Murray é "considerado um dos maiores da sua geração", com mais de 130 discos editados em 40 anos de carreira. "Nos últimos anos, (o músico) tem apostado em criações colaborativas com músicos africanos, latinos e afro-americanos". Saul Williams é um poeta, ator e cantor que "se tem notabilizado nas 'slams' de poesia de Nova Iorque".

De Angola vêm Paulo Flores e DJ Satelite. Autor, compositor e intérprete, Paulo Flores "é uma referência da música urbana de Angola" e soma 28 anos de carreira, "pontuados por mais de uma quinzena de discos".

Aos 16 anos gravou a canção "Cherry", que "esteve na origem de um novo género musical, a quizomba".

"Será porém noutro estilo, o semba, que mais se destacará; hoje inscreve o seu trabalho na valorização do património musical angolano, com abertura aos blues, à soul e a outros géneros da música afro-americana".

DJ Satelite é "um dos principais impulsionadores do afro-house e do kuduro nos países de língua portuguesa, e na cena internacional".

Mo Laudi é um DJ, MC e produtor sul-africano, que tem contribuído para divulgar música de dança onde a eletrónica se cruza com os ritmos tradicionais africanos. Especializou-se em DJ sets cheios de energia, que juntam house sul-africano, deep house, kwaito e afrobeat. A interação com o público é uma forma de arte que aperfeiçoou como parte dos projetos Radioclit, The Very Best, The Weapons e da banda Smadj. As suas festas de kwaito marcaram a noite de Londres no início dos anos 2000, recorda a organização. Atualmente, vive em Paris.

O grupo Fumaça Preta é definido pela organização como "uma aventura tropical psicadélica iniciada num estúdio de Amesterdão mas com fundo essencialmente latino e africano".

A banda é liderada pelo produtor e percussionista luso-venezuelano Alex Figueira, acompanhado por dois músicos britânicos, Stuart Carter (guitarras, Moog e órgão) e James Porch (baixo).

Os músicos contam já com dois álbuns, um homónimo, editado em 2014, e "Impuros fanáticos", saído este ano.

Os Wesli Band são um grupo de afro-reggae liderado pelo multi-instrumentista, cantor e compositor haitiano Wesli.

A residir em Montreal, no Canadá, desde 2001, o grupo "emana um som festivo que combina dancehall, afrobeat, rara, kompa, funk, merengue e jazz".

Germán López é "um intérprete de timple e um divulgador da música instrumental", do arquipélago espanhol das Canárias.

Em Sines é acompanhado pelo guitarrista Antonio Toledo, e "combina flamenco, estruturas rítmicas da África ocidental, o espírito do jazz e uma aproximação moderna às músicas das ilhas".

O timple é um instrumento da família do cavaquinho, esclarece o Festival.

O trio 1982, da Noruega, é constituído por harmónio, bateria e hardingfele, "um instrumento parecido com o violino, usado no folclore norueguês". Trata-se de um grupo de "música improvisada contemporânea, com um fundo de música tradicional norueguesa".

Nine Treasures é uma banda de folk metal com origens na região chinesa da Mongólia Interior. O grupo é formado por Tsog (morin khuur), Ding Kai (bateria), Askhan (voz e guitarras), Aoger (baixo e voz) e Wiils (balalaika), que começaram a tocar juntos em Pequim, no final de 2010. Em 2012 editaram o álbum de estreia, "Arvan ald guulin honshoor".

Lusa

  • "Se Portugal não confia no sistema judicial de Angola não deve fazer negócios com o país"
    18:27

    País

    O julgamento do caso Fizz arrancou esta segunda-feira. Victor Silva, diretor do Jornal de Angola, esteve na Edição da Noite para analisar como estão as relações entre Portugal e Angola, numa altura em que Manuel Vicente viu recusada a transferência do processo para o país angolano. Victor Silva afirmou que a decisão de "separar os processos vai de encontro aos interesses dos dois estados" e vai mais longe ao dizer que se Portugal "não confia no sistema judicial de Angola então não pode fazer negócios com o país".

  • "Conseguimos resultados e provámos que eles não tinham razão"
    1:01

    País

    António Costa lançou esta segunda-feira um ataque à oposição. O primeiro-ministro, que passou pelas jornadas parlamentares do PS, que decorrem em Coimbra, disse que o Governo conseguiu nestes dois anos mostrar à direita que tinha razão no caminho escolhido. Costa falou ainda de Mário Centeno no Eurogrupo e destacou a "estabilidade" que existe dentro do grupo parlamentar socialista num apontar de dedo aos sociais-democratas.

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • Obras no Estádio do Estoril já começaram

    Desporto

    A Câmara de Cascais emitiu esta segunda-feira um comunicado a informar que já começaram os trabalhos no Estádio do Estoril e que, segundo a autarquia, seguem as recomendações do Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • O jogador de futebol que se tornou Presidente de um país

    Mundo

    George Weah tomou posse esta segunda-feira como Presidente da Libéria. Foi a segunda vez que o antigo futebolista concorreu ao cargo, depois de em 2005 ser derrotado pela candidata Ellen Johnson-Sirleaf. Foi o primeiro e único futebolista africano a receber uma Bola de Ouro. A história de George Weah também passou por Portugal, onde ficou conhecido pela agressão ao ex-jogador do FC Porto, Jorge Costa, em 1996.

    Ana Rute Carvalho

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC