sicnot

Perfil

Cultura

Jean-Pierre Léaud recebe Palma de Ouro honorária no Festival de Cannes

O ator francês Jean-Pierre Léaud vai ser homenageado na 69.ª edição do Festival de Cannes, que começa quarta-feira, e que vai acolher a estreia do filme que protagoniza, "A morte de Luís XIV", anunciou a organização.

MICHEL EULER

Esta longa-metragem dirigida por Albert Serra é uma coprodução da Rosa Filmes, e o ator de 71 anos receberá a "Palme d'Or d'Honneur", na cerimónia de encerramento.

"Jean-Pierre Léaud foi sempre ousado e surpreendente, tal como no novo filme do realizador catalão Albert Serra, A morte de Luís XIV" que se estreia, em sessão especial, com as presenças do ator e do realizador, no dia 19 de maio, às 17:00 locais, segundo uma comunicado da Rosa Filmes.

Jean-Pierre Léaud foi descoberto pelo realizador francês François Truffaut, em 1958, que "fez dele o protagonista da longa-metragem, Os 400 golpes", quando o ator contava 14 anos.

"O rapaz extrovertido e rebelde desse filme encarnou de forma muito representativa o espírito da chamada Nouvelle Vague, que nasceu com ele. Antoine Doinel, a personagem, e Truffaut continuaram a trabalhar juntos em filmes como Antoine et Colette (1962), Baisers volés (1968), Domicile conjugal (1970) e L'Amour en fuite (1979)".

Em 1965, Léaud começou a trabalhar com o realizador Jean-Luc Godard, em filmes como "Masculin féminin" (1966) e "La Chinoise" (1967), "considerados obras desafiantes e de grande compromisso político".

"Léaud era fascinado pela linguagem do cinema, pelo que foi assistente de vários filmes de Godard, como Pierrot le fou e Alphaville, e de Truffaut, em La peau douce", afirma a produtora portuguesa.

Léaud trabalhou, entre outros, com Jacques Rivette, em "Out 1", e com Jean Eustache, em "La maman et la putain" (1973), "onde oferece uma interpretação inesquecível, que o consagrou para a eternidade", recorda a Rosa Filmes, que acrescenta: "Este filme foi emblemático para toda uma geração", tendo ganhado o Prémio Especial do Júri em Cannes.

"Desde aí, as suas personagens apaixonadas e melancólicas, idealistas e encantadas, ou apenas vazias e enigmáticas, são parte fundamental de filmes como os de Aki Kaurismäki, I hired a contract killer, de Olivier Assayas, Paris s'éveille, de Lucas Belvaux, Pour rire, de Philippe Garrel, La Naissance de l'amour, de Bertrand Bonello, Le pornographe, ou até de Tsai Ming-Liang, What time is it there? e Visage, apresentado em Cannes em 2009".

O cineasta português Manoel de Oliveira (2008), os norte-americanos Woody Allen (2002) e Clint Eastwood (2009), o realizador italiano Bernardo Bertolucci (2011) e a francesa Agnès Varda (2015) são outros nomes distinguidos com uma Palma de Ouro Honorária do Festival de Cannes.

O 69.º Festival Internacional de Cinema de Cannes, em França, abre quarta-feira, com a exibição da comédia "Café Society", de Woody Allen, fora de competição, numa edição que contará com medidas de segurança mais apertadas, por causa dos atentados de novembro em Paris.

Na Semana da Crítica - uma das secções paralelas de Cannes -, que começa, na quinta-feira, serão exibidas as curtas-metragens portuguesas "Ascensão", de Pedro Peralta, e "Campo de víboras", de Cristèle Alves Meira.

Fora de competição será também exibido o filme "La forêt de Quinconces", de Grègoire Leprince-Ringuet, produzido por Paulo Branco.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC