sicnot

Perfil

Cultura

Carlos do Carmo, Anoushka Shankar e "Ópera na Prisão" nos 60 anos da Gulbenkian

A cantora Anoushka Shankar, o fadista Carlos do Carmo, e uma ópera interpretada por jovens reclusos integram a programação das comemorações dos 60 anos da Fundação Calouste Gulbenkian, a partir de 23 de junho, foi anunciado esta quarta-feira.

Intitulado "Jardim de Verão" o programa completo foi hoje apresentado aos jornalistas, na sede da fundação, numa sessão com a presença dos responsáveis pelos vários departamentos da Gulbenkian, desde as artes, a educação e a ação social, e da administração, Teresa Gouveia e Guilherme d´Oliveira Martins.

Ivan Lins, o grupo feminino maliano Les Amazones d´Afrique, Tigran Hamasyan estão também neste programa comemorativo que inclui, além dos concertos, cinema, exposições, sessões de leitura, workshops e outros eventos.

Na apresentação, Teresa Gouveia sublinhou que esta programação "tem um modelo novo, que resulta da participação de um grande número de departamentos" da entidade, que se apresenta "ao mesmo tempo na sua pluralidade e unidade".

Por seu turno, Rui Vieira Nery, diretor do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas, explicou que a lógica desta programação mostra que a entidade "está atenta à criação contemporânea e ao património, no seu cruzamento, e na perspetiva da multiculturalidade".

O "Jardim de Verão" começa a atuação, no anfiteatro ao ar livre, do coletivo feminino formado por mulheres do Mali Les Amazones d´Afrique, cujo discurso nas atuações reflete o combate à violência sobre as mulheres.

Na música, estão previstos concertos de cantora Anoushka Shankar, da Orquestra Gulbenkian com Carlos do Carmo e o convidado Ivan Lins, e ainda dos Músicos do Tejo, do coro britânico Sacred Sounds, um grupo feminino que representa diferentes religiões, idades, línguas e culturas.

Considerado pela Gulbenkian um dos pontos altos da programação, o espetáculo "Ópera na Prisão" levará ao palco do Grande Auditório 30 jovens reclusos do Estabelecimento Prisional de Leiria para interpretarem "D. Giovanni", de Mozart, juntamente com a Orquestra da fundação.

Trata-se do resultado de um dos projetos do Partis - Práticas Artísticas para a Inclusão Social, uma iniciativa do Programa Gulbenkian de Desenvolvimento Humano, que procura criar pontes entre comunidades que habitualmente não se cruzam, através de práticas artísticas.

No cinema está prevista a exibição da trilogia de Miguel Gomes, "As mil e uma Noites", com os seus três volumes, no anfiteatro ao ar livre entre 27 e 29 de junho, e ainda sessões "Filmes da Coleção Moderna", com uma seleção de filmes de artistas como Vasco Araújo, João Onofre, Pedro Barateiro, Lida Abdul e Jan Fabre.

Será também exibido, a 30 de junho, o documentário "Amadeo de Souza Cardoso. Le Dernier secret de l´art moderne" (2016), do realizador Christophe Fonseca, estreado este ano no contexto da exposição do artista que está patente em Paris, no Grand Palais, até 18 de julho.

Nas exposições, será inaugurada "Linhas do Tempo. As Coleções Gulbenkian. Caminhos Contemporâneos", a 23 de junho, ficando patente até 02 de janeiro de 2017 com uma seleção de obras que irá mostrar as relações entre a coleção do fundador e a coleção moderna.

Está prevista a apresentação de obras da coleção permanente com o trabalho de artistas contemporâneos, bem como algumas obras de Fernanda Fragateiro para locais específicos do Jardim Gulbenkian, onde decorrerão grande parte dos eventos.

No final da conferência de imprensa, questionada pela agência Lusa sobre se esta programação criada em conjunto pelos vários departamentos da entidade significa que esta filosofia será reforçada no futuro, Teresa Gouveia respondeu: "Essa é a forma mais rica e estimulante de trabalhar".

"Quero que toda a atividade da Fundação, independentemente da sua origem, traduza o trabalho conjunto comum, de uma forma integrada", acrescentou.

Lusa

  • "Se Portugal não confia no sistema judicial de Angola não deve fazer negócios com o país"
    18:27

    País

    O julgamento do caso Fizz arrancou esta segunda-feira. Victor Silva, diretor do Jornal de Angola, esteve na Edição da Noite para analisar como estão as relações entre Portugal e Angola, numa altura em que Manuel Vicente viu recusada a transferência do processo para o país angolano. Victor Silva afirmou que a decisão de "separar os processos vai de encontro aos interesses dos dois estados" e vai mais longe ao dizer que se Portugal "não confia no sistema judicial de Angola então não pode fazer negócios com o país".

  • "Conseguimos resultados e provámos que eles não tinham razão"
    1:01

    País

    António Costa lançou esta segunda-feira um ataque à oposição. O primeiro-ministro, que passou pelas jornadas parlamentares do PS, que decorrem em Coimbra, disse que o Governo conseguiu nestes dois anos mostrar à direita que tinha razão no caminho escolhido. Costa falou ainda de Mário Centeno no Eurogrupo e destacou a "estabilidade" que existe dentro do grupo parlamentar socialista num apontar de dedo aos sociais-democratas.

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • Obras no Estádio do Estoril já começaram

    Desporto

    A Câmara de Cascais emitiu esta segunda-feira um comunicado a informar que já começaram os trabalhos no Estádio do Estoril e que, segundo a autarquia, seguem as recomendações do Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • O jogador de futebol que se tornou Presidente de um país

    Mundo

    George Weah tomou posse esta segunda-feira como Presidente da Libéria. Foi a segunda vez que o antigo futebolista concorreu ao cargo, depois de em 2005 ser derrotado pela candidata Ellen Johnson-Sirleaf. Foi o primeiro e único futebolista africano a receber uma Bola de Ouro. A história de George Weah também passou por Portugal, onde ficou conhecido pela agressão ao ex-jogador do FC Porto, Jorge Costa, em 1996.

    Ana Rute Carvalho

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC