sicnot

Perfil

Cultura

Compositor e pianista Michael Nyman inicia hoje digressão portuguesa

O compositor e pianista britânico Michael Nyman atua hoje na Casa da Música, no Porto, com sala esgotada, e inaugura, na quarta-feira, o Festival de Música de Sintra, no Centro Olga Cadaval, onde volta a atuar na sexta-feira.

Itsuo Inouye

Estes concertos são o ponto de partida de um digressão nacional do pianista inglês, que tem por base temas das bandas sonoras que compôs para filmes, como "O Piano", de Jane Campion.

A digressão marca o regresso do pianista aos palcos nacionais, depois da realizada em 2013 e da atuação, no ano passado, no Teatro das Figuras, em Faro.

Em declarações à Lusa, o músico afirmou que compor música para cinema lhe dá "especial gosto" mas, como compositor, tem "produzido outro tipo de material, como suites [e ópera], pelo simples prazer de fazer música e deleitar quem a escuta".

Depois do Porto, hoje, e do Olga Cadaval, onde toca na quinta e na sexta-feira, Nyman atua no dia 14, no auditório do Convento São Francisco, em Coimbra, no dia 21 de maio, no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, e encerra a digressão com um regresso ao ponto de partida, a Casa da Música, no Porto, no dia 22 de maio.

O alinhamento dos concertos é constituído por "temas familiares" das bandas sonoras que compôs, cujas imagens serão projetadas, enquanto toca.

"A audiência será surpreendida por esta combinação entre música tocada ao vivo e imagens, o que poderá ser também um estímulo", acrescentou.

A ideia destes recitais partiu "do álbum editado há uns seis anos, 'The Piano Sings', que recuperava alguns temas mais conhecidos de bandas sonoras e, por outro lado, permitia afastar aquela apresentação, um pouco à rock n'roll, a Michael Nyman Band".

"Nestes concertos vou explorar o meu repertório pianístico", disse o compositor que tem escrito partituras também para ópera.

Nyman, 72 anos, afirmou que este conjunto de concertos mostra mais aquilo que é, "um pianista e um homem que compõe essencialmente para piano, apesar das conhecidas orquestrações de peças pianísticas suas, que têm servido de banda sonora a muitos filmes", como "O cozinheiro, o ladrão, a sua mulher e o amante dela", de Peter Greenaway.

Michael Nyman, em 1964, venceu o Howard Carr Memorial Prize de Composição.

Entre 1968 e 1978, foi crítico musical, nunca deixando totalmente de lado a composição, escrevendo até várias peças, durante este período, nomeadamente para filmes de Peter Greenaway, com o seu grupo Campiello Band, antecessor da atual Michael Nyman Band, cujo primeiro álbum foi publicado em 1981.

Nyman compôs para onze filmes de Peter Greenaway, entre os quais "O contrato do desenhador", "Drowning by numbers" ou "Prospero's Books".

Em 1993, compôs a banda sonora de "O Piano", o filme premiado de Jane Campion, cujo álbum vendeu mais de três milhões de cópias em todo o mundo, e foi distinguido com vários galardões, entre os quais o BAFTA, prémio da academia britânica de cinema e televisão.

Em 2003, iniciou uma residência artística de dois anos no Badisches Staatstheater, em Karlsruhe, na Alemanha, da qual resultaram três óperas.

Em 2005, participou, em Quioto, no Japão, num concerto em defesa da conservação ambiental. Em 2008, foi distinguido pela rainha Isabel II, de Inglaterra, com o grau de comandante da Ordem do Império Britânico. Em 2012, compôs a banda sonora do filme "Everday", de Michael Winterbottom.

Lusa

  • Oliveira Costa "era incompetente para todos os lugares em que eu o vi"
    3:12
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    O caso BPN esteve em destaque no programa Quadratura do Circulo desta quinta-feira. Pacheco Pereira relembrou que os maiores prejuízos são posteriores à nacionalização e responsabiliza José Sócrates. O Jorge Coelho disse que se fez justiça e que é uma prova que o Estado de direito português está a funcionar. Lobo Xavier garantiu também que Oliveira Costa era incompetente por natureza.

  • "O Brasil não parou e não vai parar"
    1:33

    Mundo

    O Presidente do Brasil diz ter condições para continuar à frente do Palácio do Planalto. Num vídeo publicado no Twitter, Michel Temer garante que o país não parou, nem vai parar, mas há uma nova gravação que pode comprometer o futuro do chefe de Estado.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.