sicnot

Perfil

Cultura

Compositor e pianista Michael Nyman inicia hoje digressão portuguesa

O compositor e pianista britânico Michael Nyman atua hoje na Casa da Música, no Porto, com sala esgotada, e inaugura, na quarta-feira, o Festival de Música de Sintra, no Centro Olga Cadaval, onde volta a atuar na sexta-feira.

Itsuo Inouye

Estes concertos são o ponto de partida de um digressão nacional do pianista inglês, que tem por base temas das bandas sonoras que compôs para filmes, como "O Piano", de Jane Campion.

A digressão marca o regresso do pianista aos palcos nacionais, depois da realizada em 2013 e da atuação, no ano passado, no Teatro das Figuras, em Faro.

Em declarações à Lusa, o músico afirmou que compor música para cinema lhe dá "especial gosto" mas, como compositor, tem "produzido outro tipo de material, como suites [e ópera], pelo simples prazer de fazer música e deleitar quem a escuta".

Depois do Porto, hoje, e do Olga Cadaval, onde toca na quinta e na sexta-feira, Nyman atua no dia 14, no auditório do Convento São Francisco, em Coimbra, no dia 21 de maio, no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, e encerra a digressão com um regresso ao ponto de partida, a Casa da Música, no Porto, no dia 22 de maio.

O alinhamento dos concertos é constituído por "temas familiares" das bandas sonoras que compôs, cujas imagens serão projetadas, enquanto toca.

"A audiência será surpreendida por esta combinação entre música tocada ao vivo e imagens, o que poderá ser também um estímulo", acrescentou.

A ideia destes recitais partiu "do álbum editado há uns seis anos, 'The Piano Sings', que recuperava alguns temas mais conhecidos de bandas sonoras e, por outro lado, permitia afastar aquela apresentação, um pouco à rock n'roll, a Michael Nyman Band".

"Nestes concertos vou explorar o meu repertório pianístico", disse o compositor que tem escrito partituras também para ópera.

Nyman, 72 anos, afirmou que este conjunto de concertos mostra mais aquilo que é, "um pianista e um homem que compõe essencialmente para piano, apesar das conhecidas orquestrações de peças pianísticas suas, que têm servido de banda sonora a muitos filmes", como "O cozinheiro, o ladrão, a sua mulher e o amante dela", de Peter Greenaway.

Michael Nyman, em 1964, venceu o Howard Carr Memorial Prize de Composição.

Entre 1968 e 1978, foi crítico musical, nunca deixando totalmente de lado a composição, escrevendo até várias peças, durante este período, nomeadamente para filmes de Peter Greenaway, com o seu grupo Campiello Band, antecessor da atual Michael Nyman Band, cujo primeiro álbum foi publicado em 1981.

Nyman compôs para onze filmes de Peter Greenaway, entre os quais "O contrato do desenhador", "Drowning by numbers" ou "Prospero's Books".

Em 1993, compôs a banda sonora de "O Piano", o filme premiado de Jane Campion, cujo álbum vendeu mais de três milhões de cópias em todo o mundo, e foi distinguido com vários galardões, entre os quais o BAFTA, prémio da academia britânica de cinema e televisão.

Em 2003, iniciou uma residência artística de dois anos no Badisches Staatstheater, em Karlsruhe, na Alemanha, da qual resultaram três óperas.

Em 2005, participou, em Quioto, no Japão, num concerto em defesa da conservação ambiental. Em 2008, foi distinguido pela rainha Isabel II, de Inglaterra, com o grau de comandante da Ordem do Império Britânico. Em 2012, compôs a banda sonora do filme "Everday", de Michael Winterbottom.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.