sicnot

Perfil

Cultura

Teto do museu de Schengen desabou

O teto do museu europeu da pequena cidade luxemburguesa de Schengen, lugar simbólico da integração da União Europeia (UE), acaba de desabar repentinamente, como uma alegoria, dirão alguns, da grave crise da construção europeia.

© Wolfgang Rattay / Reuters

Foi na altura do fecho, na terça-feira, pouco depois das 18:00 (17:00 de Lisboa), que um terço do teto do museu caiu, sem provocar ferimentos entre os dois visitantes e o empregado que se encontravam no interior.

"É sinal de que é preciso fazer obras", comentou à AFP de forma prosaica o burgomestre de Schengen, Ben Homan, nome que está associado há 30 anos à livre circulação de bens, serviços e pessoas, uma das realizações mais concretas da construção europeia.

Foi em Schengen, localidade rodeada de vinhedos, que cinco Estados membros da União Europeia (Alemanha, França, Bélgica, Países baixos e Luxemburgo) "assinaram em 14 de junho de 1985, a bordo do navio 'Princesse Marie-Astrid' um acordo que previa a supressão dos controlos de pessoas nas suas fronteiras interiores", relembra o museu no seu sítio na internet.

O acordo, adotado hoje por 22 membros da União Europeia, bem como por Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça, entrou em vigor em 1995. Mas, no último ano, perante o afluxo de refugiados, a Alemanha, a Áustria, a Dinamarca, a Suécia e a Noruega restabeleceram o controlo das suas fronteiras.

O museu retrata a evolução das fronteiras da Europa de 1815 até à atualidade, com mapas interativos, relembra a atividade dos contrabandistas, expõe os chapéus dos guardas fronteiriços e propõe aos seus visitantes o fabrico de um passaporte.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52