sicnot

Perfil

Cultura

Prémios Sophia atribuídos hoje em Lisboa

Um filme de António-Pedro Vasconcelos lidera, pelo segundo ano consecutivo, os prémios Sophia, que serão atribuídos hoje pela Academia Portuguesa de Cinema, numa cerimónia no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. "Amor impossível" soma 17 nomeações, entre as quais de melhor filme, realização, representação e argumento. Em 2015, António-Pedro Vasconcelos conquistou nove prémios Sophia com a longa-metragem anterior, "Os gatos não têm vertigens".

António-Pedro Vasconcelos, cineasta.

António-Pedro Vasconcelos, cineasta.

©Jaime Serôdio/ Sociedade Portuguesa Autores

Nesta quinta edição dos Sophia, o filme "Yvone Kane", de Margarida Cardoso, soma dez nomeações, tantas quantas a comédia "Capitão Falcão", de João Leitão, que, no entanto, ficou fora das categorias de melhor filme e realização.

"Montanha", primeira longa-metragem de João Salaviza, está nomeada para oito Sophia.

Para melhor filme, além dos filmes de António-Pedro Vasconcelos, Margarida Cardoso e João Salaviza, foi igualmente nomeada a longa-metragem "As Mil e Uma Noites - Volume 2, O Desolado", da trilogia de Miguel Gomes.

Os quatro realizadores estão também nomeados para o prémio Sophia.

"Pára-me de repente o pensamento", de Jorge Pelicano, "Volta à Terra", de João Pedro Plácido, "Alto Bairro", de Rui Simões, e "Portugal-Um dia de cada vez", de João Canijo e Anabela Moreira, estão indicados para melhor documentário.

Na animação, destacam-se "Nossa Senhora da Apresentação", de Abi Feijó, "Amélia & Duarte", de Alice Guimarães e Mónica Santos, "Vígil", de Rita Cruchinho Neves, e "O Campo à Beira Mar", de André Ruivo.

Para melhor curta-metragem de ficção, os nomeados são "O Rebocador", de Jorge Cramez, "Rampa", de Margarida Lucas, "Aula de Condução", de André Santos e Marco Leão, e "A Glória de Fazer Cinema em Portugal", de Manuel Mozos.

O prémio Sophia de carreira será atribuído à atriz Carmen Dolores e ao diretor de fotografia Fernando Costa.

O melhor filme dos Prémios Sophia será exibido no âmbito da Festa do Cinema, a decorrer de segunda a quarta-feira, com os bilhetes a descerem aos 2,5 euros, em diferentes salas do país.

Os Prémios Sophia, que distinguem os profissionais do cinema nacional pelos seus próprios pares, foram lançados em 2012, um ano depois da criação da Academia Portuguesa de Cinema.

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, está presente na gala dos Prémios Sophia.

Lusa