sicnot

Perfil

Cultura

Descobertas pinturas rupestres com 14.000 anos em Espanha

As autoridades regionais de Vizcaya, no País Basco espanhol, anunciou hoje que foram encontradas pinturas rupestres com 14.000 anos numa caverna daquela província.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Stringer . / Reuters

Atualmente, há seis cavernas com arte rupestre paleolítica no território de Vizcaya. A primeira a ser descoberta foi a de Ventalaperra, no ano de 1904, e a de Lumentxa 110 anos mais tarde, em 2014.

O departamento regional de Vizcaya não facultou mais dados sobre esta descoberta, remetendo mais explicações para uma conferência de imprensa da deputada Lorea Bilbao.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa. A Direção-Geral de Saúde vai divulgar ainda esta terça-feira as normas de orientação clínica para que os médicos possam lidar da melhor maneira com este surto.

  • Bruno de Carvalho e Octávio Machado suspensos

    Desporto

    O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, e o diretor-geral para o futebol, Octávio Machado, foram esta terça-feira suspensos pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, na sequência de uma queixa apresentada pelo Benfica em novembro de 2015.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Corredora exausta é levada ao colo até à meta na meia maratona do amor
    1:06

    Mundo

    Aconteceu este domingo em Filadélfia, EUA. A poucos metros da meta uma corredora exausta é amparada por dois colegas. Mas o cansaço é tanto que fica sem força nas pernas. É quando aparece a terceira ajuda. Um homem volta para trás e leva-a no colo até à meta. A centímetros do fim larga-a para que a corredora possa atravessar a meta pelo seu próprio pé.

    Patrícia Almeida

  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho