sicnot

Perfil

Cultura

Adele assina contrato de 117 milhões de euros com a Sony

A cantora britânica Adele assinou um contrato com a Sony Music no montante de 90 milhões de libras (117 milhões de euros), um dos maiores contratos alguma vez assinados, segundo a imprensa britânica.

A revista norte-americana Rolling Stone, que colocou Adele na capa numa das últimas edições, fala num regresso discográfico "triunfante"

A revista norte-americana Rolling Stone, que colocou Adele na capa numa das últimas edições, fala num regresso discográfico "triunfante"

Jonathan Short

A artista de 28 anos foi contactada pela Sony quando o contrato com sua anterior editora - a independente XL Recordings - expirou depois do álbum "25", que saiu no ano passado.

O contrato com a Sony prevê a entrega de vários álbuns, segundo o jornal Guardian, que não especifica o número. "Nós assegurámos os serviços de Adele", declarou anteriormente ao jornal The Sun uma fonte interna da Sony Music, citada segunda-feira pelo tablóide. "O acordo está a ser concluído pela nossa editora Columbia, nos Estados Unidos, e chega a 90 milhões de libras", precisou a mesma fonte.

A título de comparação, em 2002, o cantor britânico Robbie Williams e a editora EMI fecharam um contrato de 80 milhões de libras (104 milhões de euros), um ano após a assinatura de um acordo de 70 milhões de libras (91 milhões de euros) entre a cantora Whitney Houston e a Arista Records.

Adele - que revelou domingo o videoclipe da canção "Send my Love (To your new lover)"- é a artista que vendeu mais discos no mundo em 2015 com o seu terceiro álbum "25" e, em particular, com a balada "Hello", segundo a Federação Internacional da Indústria Discográfica, que não revela números precisos.

Entre as várias gravações da sua autoria, a cantora chegou a mil milhões de visualizações no Youtube com "Hello" em apenas 88 dias.

  • Os dias de Adele em Portugal
    4:59

    Cartaz

    Adele deu dois concertos em Lisboa e levou mais de 37 mil pessoas ao Meo Arena. A cantora britânica esgotou a sala do Parque das Nações no sábado e no domingo. Na capital, Adele aproveitou para assistir ao concerto de Bruce Springsteen, no Rock in Rio e levou o filho ao Jardim Zoológico.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.

  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.