sicnot

Perfil

Cultura

"Xxxapada na Tromba" suspenso por ordem judicial

Os promotores do festival de death metal "Xxxapada na Tromba", agendado para a praia da Murtinheira, Figueira da Foz, alegam que o evento foi suspenso por ordem do tribunal e que não se vai realizar naquele local.

Num texto em inglês publicado na rede social Facebook, ao final da noite de segunda-feira, que conta com dezenas de partilhas e comentários, os organizadores argumentam que a realização do festival foi impedida por "manifestantes conservadores", uma alusão aos moradores que contestaram a localização escolhida.

"Meninos e meninas, é com a maior tristeza que temos de anunciar que o "Xxxapada na Tromba" não vai acontecer, ou, pelo menos, da maneira que era suposto: uma festa na praia com toneladas de 'death metal' e bandas de 'grindcore'", afirmam.

Na informação, os promotores referem-se às notícias dos últimos dias sobre a polémica em redor do evento, frisando que "parece haver um protesto local liderado por pessoas muito conservadoras, que apontaram dedos ao erotismo e formas extravagantes" do "Xxxapada na Tromba", e que os contestatários recorreram ao tribunal para impedir a realização do festival.

Na publicação, os organizadores argumentam ainda que a falta de apoio ao festival por parte da autarquia da Figueira da Foz - anunciada NA segunda-feira na reunião do executivo - deriva, diretamente, da alegada ação judicial.

Alegam, a esse propósito, que embora "até agora" tenham "apreciado o apoio" da Câmara Municipal, "as mãos do Presidente da Câmara estão amarradas" por causa da ação em tribunal que visa impedir o evento.

"Essa ação resultou numa ordem judicial afirmando que todas as atividades do festival têm de ser suspensas até nova notificação", esclarecem.

"É irónico como este festival foi bloqueado por mentes conservadoras num país europeu e livre como é Portugal", lê-se ainda no texto. Os organizadores dizem estar a trabalhar numa solução e lembram que o "Xxxapada na Tromba" tem um historial de ser um festival "onde as pessoas de divertem de forma responsável".

A agência Lusa tentou ouvir os organizadores do "Xxxapada na Tromba" sobre a citada ação judicial - nomeadamente sobre quem a interpôs e quando foi a organização notificada - mas não obteve resposta.

Ouvido pela Lusa, o vereador com o pelouro do Turismo, João Portugal, disse desconhecer qualquer ação judicial, adiantando que reuniu ao final do dia de segunda-feira com os organizadores para lhes pedir mais elementos sobre o evento e transmitir a decisão camarária de não dar apoio logístico ao "Xxxapada na Tromba".

"Isso não foi falado (a pretensa ação judicial). O que exigimos [para concessão de licenças] foi que fossem pedidas por uma entidade com personalidade jurídica, uma empresa ou associação e não por pessoas em nome individual. E que tudo o que se propõe fazer fosse posto por escrito", indicou.

Na segunda-feira, em reunião camarária, o presidente da Câmara João Ataíde, disse que o município não iria apoiar o festival de 'death metal' na praia da Murtinheira, contestado por moradores, mas não proibiu a sua realização.

Também na segunda-feira, a página oficial do evento na Internet, até então disponível no endereço "Xxxapada.com" deixou de ter conteúdos acessíveis - como o cartaz, a compra de bilhetes ou o historial, entre outros - apresentando apenas um logótipo, a preto sobre fundo cinzento claro.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.