sicnot

Perfil

Cultura

Jean-Michel Jarre lança novo álbum com participação de Edward Snowden

O músico francês Jean-Michel Jarre lançou um novo álbum com a colaboração de inúmeros artistas mundialmente conhecidos, como Cindi Lauper e Pet Shop Boys, mas também de um convidado especial, o ativista Edward Snowden.

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

O novo trabalho do francês, "Electronica 2: The Heart of Noise", conta com a participação de Edward Snowden, um ativista norte-americano que vive exilado em Moscovo após ter divulgado documentos classificados, em nome do direito à privacidade.

Snowden participa numa música intitulada "Exit", que conta com uma batida frenética e ameaçadora que se dissipa para dar lugar à palavra do ativista, que discursa sobre o efeito que a tecnologia tem na privacidade.

O músico descreve Edward Snowden como alguém que tem a alma de um soldado que abdica dos interesses pessoais em prol dos interesses do seu país.

O mundo da música eletrónica conta há muitos anos com os contributos deste artista, que considera este estilo musical como algo que vai muito mais além de música para festas e jovens e que tem uma base política e revolucionária.

Jarre considera também que o seu novo projeto reflete "a relação ambígua com a tecnologia" que se faz sentir hoje em dia.

Apesar de ter uma especial importância, não é só o tema da privacidade que é tratado, pois juntamente com a cantora Cindi Lauper, o músico criou "Swipe to the Right", cujo titulo é um jogo de palavras que remete para a aplicação informática Tinder.

Jean-Michel Jarre afirma que, apesar de gostar de gravar mais álbuns do género, vai dedicar-se a uma digressão mundial.

O músico está a planear um espetáculo 3D, sem a utilização de óculos, que oferecerá uma perceção de profundidade maior, em vez de passar uma série de vídeos.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.