sicnot

Perfil

Cultura

Raduan Nassar recusa falar sobre atribuição do Prémio Camões

Vencedor do Prémio Camões 2016, o escritor brasileiro Raduan Nassar recusou-se hoje a comentar a atribuição do galardão e, à Lusa, disse apenas: "Peço desculpa mas não vou falar".

Facebook

Hoje com 80 anos, Raduan Nassar viveu os últimos 30 numa fazenda, praticamente sem dar entrevistas nem aparecer em público, sendo conhecida da imprensa brasileira a sua preferência pela pacatez. Nassar também não voltou a escrever qualquer outro livro, depois dos três que o celebrizaram na década de 1970 do século passado.

A sua recusa em fazer declarações ou dar entrevistas é conhecida não só da imprensa, mas dos organismos estatais do Brasil. O Ministério da Cultura, contactado pela Lusa, avisou desde logo que, normalmente, Raduan Nassar não dá entrevistas.

Contactado por telefone pela Lusa o vencedor do Prémio Camões não escondeu a surpresa pela atribuição, mas depois acrescentou, muito delicadamente, que pedia desculpa, mas que não queria falar.

Raduan Nassar, filho de emigrantes libaneses, nasceu no Estado de São Paulo, em novembro de 1935, e, depois de uma curta carreira como escritor, isolou-se numa fazenda.

Hoje também, contactado pelo jornal brasileiro Folha de São Paulo, o autor foi quase tão lacónico como foi com a Lusa.

Ao jornal, também manifestou surpresa por ser premiada uma obra muito escassa. "O meu trabalho é um livro e meio", disse.

Lusa

  • Raduan Nassar vence Prémio Camões 2016

    Cultura

    O brasileiro Raduan Nassar é o vencedor do Prémio Camões 2016. O anúncio foi feito esta segunda-feira numa conferência de imprensa com o secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado. Filho de imigrantes libaneses, Nassar nasceu na região de São Paulo, no Brasil, em 1935. Estreou-se na literatura aos 30 anos com a obra "Lavoura Arcaica". Raduan Nassar tem 80 anos e há mais de três décadas que evita as câmaras, os fotógrafos e as entrevistas. Nos anos 80, abandonou a literatura e tornou-se fazendeiro. Tem livros traduzidos em países como Espanha, França e Alemanha e é considerado um dos maiores estilistas da língua portuguesa.

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Incêndio em Alfragide deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação em Alfragide, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa