sicnot

Perfil

Cultura

Raduan Nassar recusa falar sobre atribuição do Prémio Camões

Vencedor do Prémio Camões 2016, o escritor brasileiro Raduan Nassar recusou-se hoje a comentar a atribuição do galardão e, à Lusa, disse apenas: "Peço desculpa mas não vou falar".

Facebook

Hoje com 80 anos, Raduan Nassar viveu os últimos 30 numa fazenda, praticamente sem dar entrevistas nem aparecer em público, sendo conhecida da imprensa brasileira a sua preferência pela pacatez. Nassar também não voltou a escrever qualquer outro livro, depois dos três que o celebrizaram na década de 1970 do século passado.

A sua recusa em fazer declarações ou dar entrevistas é conhecida não só da imprensa, mas dos organismos estatais do Brasil. O Ministério da Cultura, contactado pela Lusa, avisou desde logo que, normalmente, Raduan Nassar não dá entrevistas.

Contactado por telefone pela Lusa o vencedor do Prémio Camões não escondeu a surpresa pela atribuição, mas depois acrescentou, muito delicadamente, que pedia desculpa, mas que não queria falar.

Raduan Nassar, filho de emigrantes libaneses, nasceu no Estado de São Paulo, em novembro de 1935, e, depois de uma curta carreira como escritor, isolou-se numa fazenda.

Hoje também, contactado pelo jornal brasileiro Folha de São Paulo, o autor foi quase tão lacónico como foi com a Lusa.

Ao jornal, também manifestou surpresa por ser premiada uma obra muito escassa. "O meu trabalho é um livro e meio", disse.

Lusa

  • Raduan Nassar vence Prémio Camões 2016

    Cultura

    O brasileiro Raduan Nassar é o vencedor do Prémio Camões 2016. O anúncio foi feito esta segunda-feira numa conferência de imprensa com o secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado. Filho de imigrantes libaneses, Nassar nasceu na região de São Paulo, no Brasil, em 1935. Estreou-se na literatura aos 30 anos com a obra "Lavoura Arcaica". Raduan Nassar tem 80 anos e há mais de três décadas que evita as câmaras, os fotógrafos e as entrevistas. Nos anos 80, abandonou a literatura e tornou-se fazendeiro. Tem livros traduzidos em países como Espanha, França e Alemanha e é considerado um dos maiores estilistas da língua portuguesa.

  • Confrontos entre gangues rivais na prisão brasileira de Natal

    Mundo

    Dois gangues rivais entraram em confronto na Penitenciária de Alcaçuz, a mesma onde morreram 26 presos num motim esta semana, avança a agência France Press. O site da Globo refere que há um morto e sete feridos. O Exército já foi chamado a intervir.

    Em desenvolvimento

  • As crianças e o frio. O que vestir
    1:58

    País

    O médico Pedro Ribeiro da Silva, da Direção-Geral da Saúde, aconselha especial cuidado com as extremidades do corpo - usar luvas e gorros. E demasiado agasalhadas pode levá-as a transpirar mais e, consequentemente, desidratar.

  • Transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos
    2:32

    Economia

    Os transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos já a partir do próximo mês e a poupança nos passes combinados pode chegar até aos 12 euros por mês. Para além disso, foram criados 1280 lugares de estacionamento gratuito junto às estações da CP e Governo reafirma ainda que a linha será alvo de obras de melhoramentos este ano. Em 2016 passaram pela linha de Cascais 25 milhões de passageiros, mais 2,9% que no ano anterior.

  • Edíficio histórico de Teerão desmorona-se durante incêndio
    1:20
  • Cantora da Lambada encontrada morta carbonizada

    Cultura

    A cantora brasileira Loalwa Braz Vieira, ícone da Lambada do fim dos anos 80 e intérprete da música "Chorando se foi", foi encontrada morta num carro incendiado em Saquarema, Rio de Janeiro. A notícia é avançada pela Globo.