sicnot

Perfil

Cultura

Raduan Nassar vence Prémio Camões 2016

O brasileiro Raduan Nassar é o vencedor do Prémio Camões 2016. O anúncio foi feito esta segunda-feira numa conferência de imprensa com o secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado. Filho de imigrantes libaneses, Nassar nasceu na região de São Paulo, no Brasil, em 1935. Estreou-se na literatura aos 30 anos com a obra "Lavoura Arcaica". Raduan Nassar tem 80 anos e há mais de três décadas que evita as câmaras, os fotógrafos e as entrevistas. Nos anos 80, abandonou a literatura e tornou-se fazendeiro. Tem livros traduzidos em países como Espanha, França e Alemanha e é considerado um dos maiores estilistas da língua portuguesa.

Facebook

O júri desta 28.ª edição do Prémio Camões foi constituído pela professora catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Paula Mourão, pelo escritor português Pedro Mexia, pela escritora e professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro Flora Sussekind, pelo escritor e professor da Universidade Federal de Minas Gerais Sérgio Alcides do Amaral, pelo reitor da Universidade Politécnica de Maputo, Lourenço do Rosário, e pela professora da Faculdade de Letras de Lisboa e da Universidade de Macau Inocência Mata, natural de S. Tomé e Príncipe.

O Prémio Camões, no valor de 100 mil euros, foi instituído por Portugal e pelo Brasil em 1988, e atribuído pela primeira vez em 1989, ao escritor Miguel Torga (1907-1995). No ano passado, foi distinguida a escritora portuguesa Hélia Correia.

Com Lusa

  • Militares da revolução denunciam corrupção nos órgãos de poder
    3:22

    País

    O presidente da Associação 25 de Abril acusa a classe política de não ter interesse em travar a corrupção em Portugal. Vasco Lourenço e Otelo Saraiva de Carvalho, dois dos militares da revolução, consideram que a corrupção está entranhada nos órgãos de poder e deve ser denunciada.

  • "Está prevista mais uma melhoria do rating para breve"
    2:46
  • Fábrica na Covilhã vai produzir para marcas de luxo
    1:47

    Economia

    A Covilhã foi a cidade portuguesa escolhida para a instalação de uma nova fábrica de produção de peças para marcas de luxo. O Grupo FM Industries Sycrilor vai reforçar o investimento na cidade e será responsável pelo polimento de metais para as marcas Louis Vuitton e Cartier.