sicnot

Perfil

Cultura

Museu da Misericórdia do Porto é o Museu Português 2016

O Museu da Misericórdia do Porto foi hoje distinguido com o Prémio Museu Português do ano 2016, atribuído pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM), anunciou esta entidade, numa cerimónia realizada em Lisboa.

De acordo com o palmarés hoje anunciado pela APOM, o Museu Teatro Romano de Lisboa e o Museu Municipal de Leiria, que também estavam nomeados - além do Museu do Pinhel - receberam uma menção honrosa, nesta categoria, que distingue o melhor museu português do ano.

O Museu da Misericórdia do Porto, inaugurado em 2015 pela Santa Casa da Misericórdia do Porto, no centro da cidade, revisita os 500 anos de história daquela instituição e apresenta uma mostra das suas coleções de arte.

O percurso museológico integra a Igreja da Misericórdia, construção do século XVI, que recebeu uma grande intervenção no século XVIII, protagonizada por Nicolau Nasoni, e a Galeria dos Benfeitores, exemplar da arquitetura do ferro e vidro da cidade.

A APOM, entidade dedicada à museologia, atribui os prémios anualmente, desde 1997, a museus, projetos, profissionais e atividades desenvolvidas no setor.

Os prémios são referentes ao ano anterior à atribuição.

Os vencedores e menções honrosas, num total de 26 categorias, foram hoje anunciados durante a tarde, numa cerimónia realizada no Museu do Dinheiro, em Lisboa.

No ano passado, o vencedor de Melhor Museu Português foi o Centro de Ciência do Café, em Campo Maior, e, em 2014, venceu o Museu do Benfica -- Cosme Damião, em Lisboa.

Os prémios são atribuídos pela APOM, fundada em 1965, para incentivar o espírito de preservação e divulgação do património dos museus, segundo a associação, distinguindo ainda, entre outros, a melhor intervenção e restauro, o melhor catálogo, mecenato e projeto museográfico.

Lusa

  • Mais um concerto do Sofar Sounds no Porto
    2:18

    Cultura

    No Museu da Santa Casa da Misericórdia decorreu ontem um concerto intimista sob a égide do Sofar Sounds Porto. Um conceito que nasceu em Londres há 7 anos e que pretende revelar novos projetos musicais.Estes concertos intimistas acontecem uma vez por mês, com três artistas por noite, num local emblemático da cidade e sem pagar a entrada.