sicnot

Perfil

Cultura

Fox pede desculpas por imagem "machista" de "X-Men: Apocalipse"

A 20th Century Fox veio pedir desculpas pelo cartaz do novo filme da saga "X-Men", no qual o vilão Apocalipse aparece a asfixiar Mística, interpretada por Jennifer Lawrence. O estúdio reconhece que a imagem tem uma "conotação perturbadora".

20th Century Fox

"No nosso entusiasmo por mostrar a maldade do personagem Apocalipse, não percebemos d eimediato a conotação perturbadora esta imagem. Assim que percebemos o quão insensível ela era, rapidamente tomámos medidas para remover todo o material publicitário. Pedimos desculpas pelas nossas ações e nunca apoiaríamos a violência contra as mulheres", afirma a Fox em comunicado.

A polémica em torno da imagem surgiu nas redes sociais, sobretudo após a crítica da atriz Rose McGowan, numa entrevista ao The Hollywood Reporter.

No Twitter, são muitas as críticas de sexismo feitas à Fox.

"X-Men: Apocalipse estreou nos EUA sem grande brilho, com vendas de bilheteira na ordem dos 60 milhões de euros, quando o anterior tinha rendido cerca de 100 milhões de euros no seu lançamento.

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC