sicnot

Perfil

Cultura

Museu de Auschwitz vai receber mais de 16 mil objetos dos prisioneiros

O museu de Auschwitz conseguiu obter mais de 16.000 objetos pertencentes a prisioneiros do campo de concentração nazi, encontrados numa escavação arqueológica em 1967 e que estavam guardados desde então nos sótãos de outro museu.

Museu de Auschwitz

Museu de Auschwitz

© Mike Segar / Reuters

Os responsáveis do museu Auschwitz-Birkenau divulgaram um comunicado em que consideram que os objetos "não são apenas um notável testemunho da história do campo e do extermínio levado a cabo pelos alemães, mas também um testemunho pessoal da existência das vítimas".

A maior parte dos objetos são os últimos que as vítimas usaram antes de serem levadas para a câmara de gás. Encontram-se entre eles fragmentos de sapatos, jóias, relógios, talheres, escovas, isqueiros, utensílios de cozinha, botões, navalhas ou chaves.

Os objetos estavam guardados em 48 caixas nos sótãos do museu da Ciência.

Segundo a responsável pelas coleções do museu, Elzbieta Cajzersó, o museu tinha 400 objetos antes de decidir integrar os objetos encontrados mais de 20 anos depois do fim da II Guerra Mundial.

"Este número parecia-nos muito reduzido, estávamos convencidos que devia haver muito mais e começámos uma procura que levou vários meses até dar com mais de 16.000 objetos", disse Elzbieta Cajzer, indicando um documentário realizado em 1967, que serviu de base para a busca, sobre os trabalhos arqueológicos em redor das ruínas da câmara de gás e do crematório III.

O diretor do museu de Auschwitz, Piotr Cywinski, lembrou que o processo não foi fácil devido a todas as mudanças ocorridas na Polónia, onde o campo de Auschwitz se encontra, desde a queda do comunismo. O realizador do documentário já morreu e as instituições que o financiaram também se alteraram, o que constituíram outras dificuldades no caminho, segundo Piotr Cywinski.

Lusa

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto em 2017
    2:10

    País

    O Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto no próximo ano e depois da separação dos hospitais de Faro, Portimão e Lagos. Faro deverá passar a hospital universitário. A proposta da Administração Regional de Saúde deverá ser confirmada dentro de dias pelo ministro da Saúde.

  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.