sicnot

Perfil

Cultura

Siza Vieira não participa no concurso público para reconversão de hotel de Macau

O arquiteto português Siza Vieira não vai participar no concurso público para a reconversão do Hotel Estoril de Macau, projeto que anteriormente lhe tinha sido prometido por ajuste direto, informou na quarta-feira o secretário da Cultura da região.

JOS\303\211 COELHO

"Infelizmente, ele já não está disponível para participar em concurso público", disse o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura do Governo de Macau, Alexis Tam, à emissora pública de televisão, TDM.

Em abril do ano passado, o Governo de Macau anunciou que a obra de reconversão do antigo hotel, atualmente abandonado, ficaria a cargo do Prémio Pritzker, que manifestou vontade em demolir o edifício.

No entanto, na passada sexta-feira, Alexis Tam revelou que afinal seria realizado um concurso público para que arquitetos locais, que se manifestaram insatisfeitos com o ajuste direto a Siza, pudessem também participar.

Classificando a mudança de opção como uma "questão política", o secretário assegurou que o arquiteto português seria convidado a participar no concurso público.

Na terça-feira, em resposta escrita à agência Lusa, Siza Vieira indicou ter sido informado da decisão de realizar um concurso, opção que "naturalmente" aceitou. O arquiteto não indicou, no entanto, se participaria no concurso.

Confrontado com a questão, Alexis Tam veio agora informar que tal não acontecerá, o que diz lamentar.

"Eu queria convidá-lo, mas como sabe aqui em Macau, hoje em dia, é tudo uma confusão. Infelizmente, lamento, vou preparar uma carta para agradecer ao senhor Siza Vieira", disse.

O Governo de Macau quer reconverter o edifício do antigo Hotel Estoril num centro de artes e escolas artísticas direcionado para os jovens. O hotel, construído na década de 1960 e onde Stanley Ho iniciou a sua concessão de jogo, fechou portas nos anos 1990 e tem estado, desde então, desocupado.

Quando Siza Vieira defendeu a demolição e a não manutenção da fachada do edifício, gerou-se um debate sobre a requalificação do edifício e o seu eventual valor patrimonial e histórico, tendo o Governo de Macau lançado uma consulta pública e encomendado um inquérito.

Em setembro, a associação de urbanistas de Macau Root Planning lançou uma petição para pedir a avaliação do valor patrimonial do antigo Hotel Estoril e piscina adjacente.

A 15 de março deste ano, o Conselho do Património Cultural de Macau decidiu que o edifício não será classificado.

Lusa

  • Vizinhos: Álvaro Siza na Giudecca, Veneza
    37:31

    Vizinhos

    Álvaro Siza deslumbra-se sempre com Veneza. Nos anos 80 foi o escolhido para traçar um plano de habitação social para a ilha da Giudecca, frente ao centro histórico de Veneza. Um projeto de linhas sóbrias entre os palácios e as igrejas de Veneza, junto a edifícios de dois grandes arquitetos italianos: Carlo Aymonino e Aldo Rossi. Na visita que fez aos moradores do edifício construído em Campo di Marte, Álvaro Siza deu explicações sobre as suas opções arquitetónicas, ouviu elogios e inquietações. O Pavilhão de Portugal na Bienal de Arquitetura de Veneza homenageia o arquiteto e está instalado justamente num outro edifício inacabado do Prémio Pritzker português.

  • Siza Vieira projetou plano para reconversão de uma parte de Veneza nos anos 80
    1:27

    Vizinhos

    Álvaro Siza Vieira é o autor de um plano para a reconversão de uma parte de Veneza encomendado nos anos 80. O arquiteto visitou um dos edifícios construídos no âmbito de uma viagem por 4 cidades da Europa onde projetou habitação social. O Prémio Pritzker português é o homenageado no Pavilhão de Portugal, na Bienal de Arquitetura de Veneza que decorre até Novembro. A SIC acompanhou estas visitas na série documental "Vizinhos" que pode ver hoje na SIC Notícias.

  • Vizinhos: Bonjour Tristesse, Berlim
    37:47

    Vizinhos

    O Muro de Berlim ainda estava de pé quando Álvaro Siza projeta um edifício e outros equipamentos na cidade então dividida pela Guerra Fria, no início dos anos 80. Entre habitantes alemães e uma vasta comunidade turca, o arquiteto ergue um edifício que acabou por ficar marcado por um graffiti colocado durante a noite no topo do prédio: Bonjour Tristesse. Hoje o edifício é um exemplo de gentrificação, seduz novos arquitetos e profissionais liberais, atraídos pela obra de Álvaro Siza, projetada como habitação social. O Bairro de Kreuzberg mudou, tornou-se um pólo de atração para turistas e vida noturna. Álvaro Siza encontrou entre os moradores do Bonjour Tristesse turcos e alemães seduzidos pela arte do Prémio Pritzker português.

  • As primeiras reações à morte de Chester Bennington

    Cultura

    Chester Bennington, vocalista da banda de metal alternativo Linkin Park, morreu esta quinta-feira em casa em Palos Verdes Estates, no estado da Califórnia, nos EUA. Várias celebridades já reagiram à morte do músico de 41 anos. Segundo o TMZ, o cantor da banda norte-americana suicidou-se.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional

    Mundo

    A antiga estrela de futebol americano O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional, depois de ter cumprido nove anos de prisão num estabelecimento prisional do estado do Nevada, nos Estados Unidos.

  • Filho do leão Cecil também foi abatido por um caçador

    Mundo

    Xanda pode ter tido o mesmo fim que o seu pai, o leão Cecil, que em 2015 foi abatido por um caçador, no Zimbabué. Na altura, a morte de Cecil tomou proporções inéditas, chegando uma imagem do leão a ser projetada na fachada do Empire State Building. Agora, Xanda terá sido abatido a tiro por um caçador de troféus.