sicnot

Perfil

Cultura

Caderno com desenhos inéditos de Van Gogh é publicado em novembro

Um caderno com desenhos inéditos de Vincent van Gogh (1853-1890) foi descoberto e será publicado em novembro, em vários países, anunciou esta quinta-feira a editora francesa Le Seuil.

Mark Schiefelbein

O livro intitular-se-á "Vincent Van Gogh. Le brouillard d'Arles, carnet retrouvé" ("Vincent Van Gogh. O nevoeiro de Arles, caderno reencontrado", em tradução literal), e segundo a editora Le Seuil, "é surpreendente e fulgurante".

A editora não deu outros pormenores, nomeadamente quando foi encontrado, nem onde nem quantos desenhos inéditos contém, tendo adiantado apenas que são mais de uma dezena.

"A publicação do livro será um ato de divulgação do caderno encontrado", disse o editor Bernard Comment, precisando que tinha conhecimento da existência do caderno "há já um ano".

O editor afirmou ao semanário Livres Hebdo que a autenticidade dos desenhos está garantida por uma série de pareceres de especialistas na obra do pintor neerlandes, e de História da Arte.

Segundo a editora, o livro será objecto de uma "coedição mundial", através de filiais do grupo La Martinière, a que pertence a Le Seuil, e a acordos com editores associados de países como Holanda e Japão.

A obra será posta à venda um dia depois da sua apresentação à imprensa, em novembro, e, até essa data, ainda a anunciar, não será dada mais informação, segundo o comunicado da Le Seuil, divulgado esta quinta-feira.

A edição digital do Livres Hebdo adianta que o caderno de Van Gogh é propriedade de um particular.

Lusa

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.