sicnot

Perfil

Cultura

Meat Loaf desmaia em palco durante concerto no Canadá

Meat Loaf desmaiou em palco esta quinta-feira durante um concerto em Edmonton, em Alberta, no Canadá. O cantor de 68 anos foi transportado para hospital, desconhece-se qual o seu atual estado de saúde.

© Arnd Wiegmann / Reuters (Arquivo)

Meat Loaf tinha cancelado recentemente dois concertos, um previsto para sábado e outro para terça-feira, devido a problemas de saúde.

O cantor perdeu os sentidos quando interpretava o tema "I'd Do Anything for Love", no Jubilee Auditorium de Edmonton. O incidente causou o pânico no público que assistia à atuação de Meat Loaf que, repentinamente, largou o microfone e caiu no chão.

Esta não foi a primeira vez que Meat Loaf desmaiou em palco. Em 2011, num concerto em Pittsburgh, perdeu os sentidos, mas recebeu assistência médica e conseguiu recuperar de modo a prosseguir a atuação. Em 2003, no Wembley Arena, em Londres, o cantor teve também de ser transportado para o hospital.

Segundo a Associated Press, Meat Loaf já admitiu que sofre de problemas de asma e tem uma saúde frágil que originam um irregular batimento cardíaco. Esta terá sido a causa dos colapsos em palco.

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50