sicnot

Perfil

Cultura

Museu Gulbenkian vai passar a ter bilhete único e tardes de domingo gratuitas

O Museu Calouste Gulbenkian, em Lisboa, vai passar a ter um bilhete único de dez euros a partir de sexta-feira para visitar a Coleção do Fundador e a Coleção Moderna, e as tardes de domingo terão entrada gratuita.

JO\303\203O RELVAS

A nova modalidade das entradas dos espaços museológicos da Gulbenkian foi hoje anunciada pela Fundação durante uma visita às novas exposições que a entidade inaugura na quinta-feira e abre ao público na sexta-feira: "Linhas do Tempo" e "Convidados de Verão", criadas para as celebrações dos 60 anos da entidade.

Com início das celebrações, entra em vigor a restruturação dos museus da Gulbenkian, que passam a uma única designação, com um bilhete único, de dez euros, deixando de existir os anteriores bilhetes - de cinco euros cada - para visitar a coleção histórica e o Centro de Arte Moderna, cuja designação é extinta.

De acordo com a entidade, o Museu Calouste Gulbenkian vai passar a ter um único nome e dividir-se em dois espaços: o da Avenida de Berna (Museu Gulbenkian/Coleção do Fundador) e o da Rua Nicolau Bettencourt (Museu Gulbenkian/Coleção Moderna).

Aos domingos - dia em que as entradas eram até agora gratuitas - a entrada passará a ser paga entre as 10:00 e as 14:00 - mantendo-se os descontos para jovens, estudantes e seniores, e durante a tarde será gratuita.

A exposição "Linhas do Tempo" terá entrada gratuita, ficando patente até 02 janeiro de 2017.

Lusa

  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • Já se pode pescar sardinha mas há limitações

    País

    A proibição da pesca da sardinha termina hoje, podendo, até 31 de julho, os pescadores capturar 4.855 toneladas, com limites diários, medidas de proteção dos juvenis e monitorização da pescaria, disse à Lusa o Ministério do Mar.

  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29