sicnot

Perfil

Cultura

Cinemateca Portuguesa recorda David Bowie ao longo do mês de julho

A presença de David Bowie enquanto ator, músico e figura influente da cultura popular, é recordada ao longo do mês de julho num ciclo organizado pela Cinemateca Portuguesa, em Lisboa.

© Dylan Martinez / Reuters

Seis meses depois da morte de David Bowie, a Cinemateca recorda a filmografia associada ao músico inglês, pela participação enquanto ator, secundário e principal, compositor que contribuiu para a banda sonora e figura influente na própria narrativa cinematográfica.

"Digamos então que evocar David Bowie no cinema, David Bowie para quem o cinema foi, além de um dos 'terrenos', uma referência importante (...), é programar filmes em que foi ator, filmes que viveram da sua presença, filmes em que as suas canções ocuparam um lugar importante", escreve a Cinemateca na programação.

O ciclo "Absolutamente Bowie" contará com cerca de vinte filmes, a exibir ao longo de julho, entre os quais a curta-metragem "The image" (1967), de Michael Armstrong, que revela a primeira participação de David Bowie no cinema.

A abertura dá-se na sexta-feira com "Absolute beginners" (1987), de Julien Temple, e que inclui o tema que se tornou num dos êxitos de David Bowie e que foi composto para este filme.

"Ao contrário da canção de Bowie, e do reconhecimento da sua boa prestação como ator, [o filme] não foi um grande sucesso, mas o tempo deu-lhe um estatuto especial", lê-se na programação.

Entre os filmes escolhidos estão, por exemplo, "Feliz natal, Mr. Lawrence" (1982), de Nagisa Oshima, no qual David Bowie contracenou com o pianista Ryuichi Sakamoto, e "Io e te" (2012), de Bernardo Bertolucci, que inclui uma versão italiana da música "Space oddity", gravada por Bowie em 1970.

Há ainda "Basquiat" (1996), de Julian Schnabel, no qual David Bowie faz de Andy Warhol, mentor do artista plástico biografado - Jean-Michel Basquiat -, e ainda "A última tentação de Cristo" (1988), de Martin Scorsese, onde o músico surge como Pilatos.

A Cinemateca incluiu ainda "Ziggy Stardust and the spiders from Mars" (1979), de Donn Alan Pennebaker, que regista um concerto de David Bowie em Londres e anunciado na altura como o último em que assumiria a figura "Ziggy Stardust".

David Bowie morreu a 10 de janeiro em Nova Iorque, vítima de cancro, dias depois de ter lançado o álbum "Blackstar" e de ter celebrado 69 anos. Só depois se soube, mas este derradeiro disco foi gravado e preparado quando David Bowie já estava doente.

Em janeiro, a propósito da morte de Bowie e da gravação de "Blackstar", o produtor Tony Visconti afirmou: "A morte dele não foi diferente da vida: uma obra de arte".

Lusa

  • Vitória de Guimarães na Áustria em busca do apuramento na Liga Europa
    1:47
  • Árbitros recuam e vão apitar jogos do próximo fim de semana

    Desporto

    Os árbitros recuaram esta quarta-feira na intenção de não comparecer nos jogos do próximo fim de semana. Depois de na terça-feira a maioria dos juízes terem apresentado um pedido de dispensa dos jogos da 12.ª jornada do campeonato, esta quarta-feira adiaram a decisão após uma reunião com o Conselho de Arbitragem.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • Jorge Jesus e Ana Malhoa contra o consumo de sal
    1:21
  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.