sicnot

Perfil

Cultura

Teresa Veiga vence Grande Prémio de Conto-Camilo Castelo Branco

A escritora Teresa Veiga venceu por unanimidade o Grande Prémio de Conto-Camilo Castelo Branco, com o livro "Gente melancolicamente louca", anunciou hoje a Associação Portuguesa de Escritores (APE), que instituiu o galardão.

"Um júri constituído por Daniel Jonas, Isabel Cristina Mateus e Maria Carlos Loureiro, reunido na sede da APE em Lisboa, decidiu, por unanimidade, atribuir o prémio ao livro Gente melancolicamente louca, de Teresa Veiga, editado pela Tinta-da-China", afirma a APE, em comunicado.

"Pela elegância despojada da sua escrita, Teresa Veiga revela um notável domínio do tempo, espaço e ritmo narrativos, incorporando várias leituras e sintetizando-as fulgurantemente na sua voz. É com mestria que a autora trata o género, de forma a envolver o leitor nas diferentes atmosferas narrativas que constrói", justifica o júri citado pela APE.

Esta é a teceira vez que Teresa Veiga, 71 anos, vence este galardão. Em 1992 recebeu o prémio pela obra "História da Bela Fria", que lhe valeu também o Prémio P.E.N. Ficção desse ano, e, em 2008, voltou a receber o Grande Prémio de Conto - Camilo Castelo Branco pela coletânea "Uma aventura secreta do marquês de Bradomín".

Teresa Veiga é o pseudónimo literário de uma lisboeta, "nascida a 24 de março", "de quem pouco se sabe, porque não dá entrevistas nem revela a sua verdadeira identidade", lê-se no sítio na internet da Casa de Camilo, espaço cultural em S. Miguel de Seide, em Vila Nova de Famalicão.

Segundo esta instituição, Teresa Veiga licenciou-se em Direito, na Universidade de Lisboa, em 1968, especializou-se e exerceu, entre 1975 e 1983, o cargo de conservadora do registo civil nos arredores da capital, decidiu estudar Filologia Românica, curso que concluiu em 1981, tendo sido professora de Português e Francês no Ensino Secundário, durante vários anos.

Entre as obras que publicou contam-se "Jacobo e outras histórias" (contos, 1980), "O último amante" (novelas, 1990), "A paz doméstica" (romance, 1999) e "As enganadas" (contos, 2003).

O Grande Prémio de Conto-Camilo Castelo Branco, no valor pecuniário de 7.500 euros, foi instituído em 1991, pela APE, com o patrocínio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, e "destina-se a distinguir uma obra em língua portuguesa de um autor português ou de país africano de expressão portuguesa, publicada em livro em 1.ª edição, no decurso do ano transato".

Outros autores distinguidos com o Grande Prémio de Conto-Camilo Castelo Branco foram Mário de Carvalho, Maria Isabel Barreno, Maria Velho da Costa, Maria Judite de Carvalho, Miguel Miranda, Luísa Costa Gomes, José Jorge Letria, José Eduardo Agualusa, José Viale Moutinho, António Mega Ferreira, Teolinda Gersão, Urbano Tavares Rodrigues, Manuel Jorge Marmelo, Paulo Kellerman, Gonçalo M. Tavares e Ondjaki.

"A data do ato formal de entrega será oportunamente anunciada", esclareceu a APE.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes. Os passageiros desembarcaram, como registou no Twitter um jornalista da Al-Jazzera que seguia a bordo. Segundo este depoimento, uma pessoa foi levada para o hospital com problemas cardíacos.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.