sicnot

Perfil

Cultura

Mais de mil músicos pedem a Juncker regras mais justas no mercado discográfico

Mais de mil artistas internacionais, como Paul McCartney, Lady Gaga, Bruno Mars e vários músicos portugueses, apelaram ao presidente da Comissão Europeia para uma defesa mais justa dos direitos de autor, tendo em conta a Internet.

Músico cubano Frilal Ortiz carrega o seu contrabaixo para mais uma atuação na baixa de Havana.

Músico cubano Frilal Ortiz carrega o seu contrabaixo para mais uma atuação na baixa de Havana.

Numa carta dirigida a Jean-Claude Juncker, os signatários referem o Youtube como uma das plataformas digitais que estão a causar uma grande diferença de valor financeiro entre o que artistas e compositores recebem e o que os consumidores gastam, no consumo de música.

"Este é um momento crucial para a música. O consumo disparou. Os fãs estão a ouvir mais música do que nunca. Os consumidores têm oportunidades, sem precedentes, de aceder à música de que gostam quando e onde quiserem", lê-se na carta.

Entre os artistas que assinam a carta aberta estão vários autores e grupos portugueses, como Ana Moura, Mariza, Camané, Carlos do Carmo, Deolinda, Dead Combo, Agir, David Carreira, Amor Electro, Capicua, Capitão Fausto, António Zambujo, Orelha Negra, Karetus e Sérgio Godinho.

Na carta, sublinham que as atuais regras do mercado discográfico, pelo menos no que toca ao espaço europeu, estão a prejudicar os músicos e compositores de agora e ameaçam a sobrevivência de futuras gerações de criadores.

Há duas semanas, a propósito de críticas de outros artistas ao modo são disponibilizados conteúdos de música de forma gratuita, a plataforma Youtube revelou à revista Billboard que tem acordos de licenciamento com a maioria das editoras discográficas.

"Até à data pagámos mais de três mil milhões de dólares [2,7 mil milhões de euros] à indústria da música, e o número cresce todos os anos", afirmou a plataforma em comunicado citado pela Billboard.

Em abril, a Federação Internacional de Indústria Discográfica (IFPI) já tinha alertado para uma distorção do mercado discográfico, entre a música que se consome e aquilo que os seus autores recebem de remunerações.

Sobre o mercado discográfico de 2015, a federação revelou que, pela primeira vez, as receitas de vendas de música em digital superaram as vendas em suporte físico.

No total, a venda de música registou globalmente, em 2015, cerca de 13 mil milhões de euros de receita, representando um aumento de 3,2 por cento face a 2014. É o maior aumento em duas décadas, embora esta recuperação assente numa fraqueza, numa "distorção do mercado", afirma a federação internacional.

"A música está a ser consumida em níveis recordes, mas este aumento do consumo não significa uma remuneração justa e equivalente para os artistas e as editoras discográficas", sublinha a organização no relatório.

No entender da federação, o aumento das receitas no suporte digital advém do aparecimento de vários serviços de transmissão de música pela Internet por subscrição, ou seja, em 'streaming', pelas vendas 'online' e pela massificação do uso de telemóveis com aplicações e acesso à Internet.

Billy Bragg, Coldplay, Robert Plant, Elton John, Bryan Adams, Bruno Mars, Ksabian, Peter Townshend, Mark Knopfler e David Guetta são outros artistas que assinam a carta, assim como os maestros Gustavo Dudamel e René Jacobs, a violinista Anne-Sophie Mutter, os pianistas Andreas Staier e Javier Perianes, o tenor Placido Domingo e o barítono Matthias Goerne.

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.