sicnot

Perfil

Cultura

Óscares a 26 de fevereiro com mais mulheres e minorias entre membros da Academia

A próxima edição dos Óscares realiza-se a 26 de fevereiro de 2017, em Los Angeles, anunciou hoje a academia norte-americana de cinema, que dirigiu a mulheres e "minorias étnicas" o maior número de convites para novos membros.

© Lucy Nicholson / Reuters

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou ter convidado 683 personalidades do setor, para se juntarem à organização, com mulheres e "minorias étnicas" a ocuparem a maior percentagem de convites para novos membros -- respetivamente, 46 e 41 por cento.

Os vencedores dos Óscares são estabelecidos pela votação dos membros da Academia e este anúncio verifica-se depois da polémica sobre questões raciais, que marcou a edição de 2016.

Na altura, pelo segundo ano consecutivo, a academia de cinema de Hollywood nomeara atores exclusivamente brancos, motivando uma onda de protestos e apelo a um boicote na cerimónia, realizada a 28 de fevereiro, nomeadamente por parte do realizador Spike Lee e do casal de atores Will Smith e Jada Pinkett-Smith.

Em janeiro deste ano, a organização anunciou que iria tomar "medidas históricas" para que, de futuro, os prémios pudessem ser mais abrangentes, com maior diversidade racial e étnica.

Os novos membros serão recebidos pela Academia no jantar anual marcado para 12 de novembro.

De acordo com o último relatório anual da Academia de Hollywood, disponibilizado no seu sítio na internet, de julho de 2014 a julho de 2015, foram endereçados 322 convites para novos membros, tendo aumentado em 13 por cento o número de mulheres, no total de associados.

As nomeações para a próxima edição dos prémios de cinema de Hollywood serão reveladas a 24 de janeiro de 2017, e a ronda final de votações, dos membros da academia, que estabelecerá os vencedores, decorrerá de 13 a 21 de fevereiro, de acordo com o calendário hoje divulgado.

A 89.ª cerimónia de entrega dos Óscares deverá ser transmitida para, pelo menos, 225 países e territórios.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.

  • "Estar na Web Summit foi dizer em empreendedorês: estamos vivos, estamos aqui!"

    Web Summit

    No seguimento da entrevista à blogger Sara Riobom, que conhecemos durante a WebSummit, trazemos a história de outro jovem português (que não trabalha sozinho) que esteve no evento, em Lisboa, a promover a sua startup. Quis o acaso e as peripécias do direto e do destino que acabasse por receber um visitante ilustre e especial no seu stand: nada mais nada menos do que o primeiro-ministro, António Costa. Recentemente estiveram no Shark Tank, onde conseguiram captar a atenção de um dos “tubarões” do programa da SIC. Mas o que queremos saber é…

    Martim Mariano