sicnot

Perfil

Cultura

Eduardo Lourenço recebe Prémio de Divulgação da Língua e Literatura Francesas

O filósofo Eduardo Lourenço, de 93 anos, foi galardoado com o Prémio de Divulgação da Língua e Literatura Francesas pela Academia Francesa, em Paris, por ter escrito parte da sua obra em francês.

LUSA

De acordo com o sítio online da Academia Francesa, o crítico e ensaísta português é um dos cinco distinguidos com este prémio, a par do suíço Jean Paul Barbier-Mueller, a Allaince Française em Abu Dabi, a italiana Elena Fumagalli, e a libanesa Mona Makki-Gallet.

Estes prémios, criados em 1960 e atribuídos anualmente, são destinados a personalidades francesas ou estrangeiras que tenham prestado serviços excecionais à divulgação da língua e da literatura francesa.

Eduardo Lourenço de Faria, nascido em 1923 no concelho de Almeida, distrito da Guarda, frequentou o curso de Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, onde foi depois professor assistente.

Partiu para França em 1949, onde se encontra radicado até hoje, mas manteve sempre uma forte ligação a Portugal, escrevendo várias obras sobre a sociedade e identidade portuguesa.

Foi leitor de Língua e Cultura Portuguesa nas Universidades de Hamburgo e Heidelberg, na Alemanha, e Montpellier, na França, depois professor de filosofia na Universidade Federal da Baía, no Brasil.

Também foi leitor a cargo do Governo francês nas Universidades de Grenoble e de Nice.

Foi distinguido com vários prémios de ensaio e crítica, entre eles o Prémio Camões em 1996, e o Prémio Pessoa em 2011, e foi condecorado, em Portugal, com a Ordem de Sant'Iago d'Espada, e a Ordem do Infante D. Henrique.

Em França, recebeu a condecoração de Officier de l'Ordre de Mérite, Chevalier de L'Ordre des Arts et des Lettres, e em Espanha a Encomienda de Numero de la Orden del Mérito Civil.

Desde 1999 é administrador não executivo da Fundação Calouste Gulbenkian, entidade que lançou em 2010 um projeto para a publicação de toda a sua obra.

Lusa

  • Apoiar o Governo "é um dever constitucional"
    0:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que apoiar o Governo é um dever constitucional do Presidente da República. Num balanço do primeiro ano em Belém, Marcelo respondeu assim a quem o acusa de andar com o Governo "ao colo".

  • Brexit só avança com aprovação parlamentar
    3:04

    Brexit

    O Supremo Tribunal britânico decidiu que o Governo precisa de ter a aprovação do Parlamento para avançar com o Brexit. A decisão foi validada por uma maioria de oito contra três juízes e justificada esta terça-feira pelo Supremo britânico. Por consequência, a libra esterlina atingiu a cotação mais alta do ano em relação ao dólar.

  • Primeira-ministra da Escócia apela ao voto contra a saída da UE
    2:25

    Brexit

    Depois da decisão do Supremo Tribunal britânico em relação ao Brexit, a primeira-ministra da Escócia veio pedir aos deputados que votem contra a saída da União Europeia. Nicola Sturgeon vai apresentar uma moção no Parlamento escocês para que este se pronuncie sobre o Brexit.

  • "A Miss Helsínquia é a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza"

    Mundo

    Sephora Lindsay Ikabala venceu o concurso Miss Helsínquia 2017 e, desde então, tem vindo a ser insultada e criticada nas redes sociais. A nigeriana de 19 anos vive na cidade desde criança. "A Miss Helsínquia é literalmente a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza", é apenas um dos muitos comentários que circula nas redes sociais.

  • As propostas Chanel para a próxima estação
    1:34

    Mundo

    Um dos desfiles mais aguardados do mundo da moda aconteceu esta segunda-feira, em Paris, com as propostas da casa Chanel para a próxima estação primavera/verão. No final do desfile, e pela primeira vez em 30 anos, Karl Lagarfeld não deu nenhuma entrevista à comunicação social.