sicnot

Perfil

Cultura

Espetáculo "Antes que matem os Elefantes" de Olga Roriz chega a Lisboa

A nova coreografia de Olga Roriz, "Antes que matem os Elefantes", que aborda o sofrimento do povo devido à guerra na Síria, vai ser apresentada, hoje e sábado, no Teatro Camões, em Lisboa.

A nova peça coreográfica - estreada no Dia Mundial da Dança, em abril, em Aveiro - é apresentada pela primeira vez na capital portuguesa.

A coreógrafa quis que a guerra na Síria fosse o palco de "Antes que matem os Elefantes", uma peça de dança que criou como alerta para uma reflexão coletiva sobre o conflito naquele país.

Logo no início de "Antes que matem os Elefantes", é exibido um vídeo de seis minutos, sem imagens, apenas com legendas, com depoimentos de crianças, a maior parte delas a viver em Alepo, na Síria.

Em palco, estarão sete bailarinos que se movem num apartamento destruído, e o conflito - que continua a provocar fome, violência, morte e a lançar o país no caos - é apresentado de forma intensa.

A coreografia é de Olga Roriz, a seleção musical é de Olga Roriz e João Raposo, a cenografia e figurinos, de Olga Roriz e Paulo Reis, desenho de luz de Cristina da Piedade, vídeo e pós-produção de áudio de João Raposo.

A Companhia Olga Roriz está a realizar uma digressão com a peça coreográfica por várias cidades.

Depois do Teatro Camões, em Lisboa, seguem-se o Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo (23 de setembro), o Teatro Municipal de Bragança (29 de outubro) e o Teatro Nacional de São João, no Porto (26,27 e 28 de janeiro de 2017).

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52