sicnot

Perfil

Cultura

Massive Attack e Iggy Pop são cabeças de cartaz no Super Bock Super Rock

A 22.ª edição do festival Super Bock Super Rock (SBSR) prossegue hoje no Parque das Nações, em Lisboa, com os britânicos Massive Attack, acompanhados do trio escocês Young Fathers, e o norte-americano Iggy Pop como cabeças de cartaz.

Os Massive Attack têm uma antiga relação com os palcos portugueses e regressam agora ao mesmo festival onde atuaram em 1996, 2004 e 2014. O grupo embarca numa nova digressão no ano em que já editou o EP "Ritual Spirit" e prevê a edição de outro, antes de lançar um novo álbum, no final de 2016.

Cabe à banda britânica encerrar hoje os concertos no palco do Meo Arena, onde atua também Iggy Pop. Fora o trabalho com os Stooges, Iggy Pop, 68 anos, conta com quase duas dezenas de discos a solo, desde "The Idiot" e "Lust fo life", ambos de 1977, até "Post Pop Depression", que editou em março e que contou com a produção e participação de Josh Homme.

Hoje, pelo palco do Meo Arena passam ainda os britânicos Bloc Party, que trazem na bagagem "Hymns", álbum editado em janeiro deste ano.

Para o palco debaixo da pala do Pavilhão de Portugal estão marcadas as atuações do canadiano Mac DeMarco, da dupla norte-americana Rhye, do brito-ganês Kwabs, do sul-africano Petite Noir e os portugueses Pás de Problème.

No palco Antena 3 atuam os portugueses Capitão Fausto, Glockenwise, Pista e Basset Hounds e no palco Carlsberg os portugueses Trikk e Moullinex e a dupla norte-americana Lion Babe.

Num recinto com capacidade para 20 mil pessoas, além dos concertos, há iniciativas de arte urbana, em parceria com a plataforma de arte contemporânea Underdogs. Na quinta-feira estiveram no festival, segundo a promotora Música no Coração, cerca de 18 mil pessoas.

Este ano, a organização fez ajustes no recinto, com uma nova orientação da entrada do festival e com o alargamento da zona de restauração para o Pontão das Tágides, uma língua de passeio junto ao rio e debaixo da linha do teleférico.

A organização recomenda o uso de transportes públicos, nomeadamente metro e comboio, no acesso ao festival.

Hoje, o céu em Lisboa estará limpo e as temperaturas vão variar entre os 22º e os 37º graus centígrados.

Lusa

  • Admissão de efetivos nas Forças Armadas aquém do pedido pelas chefias
    1:42

    País

    O Ministério das Finanças autorizou a admissão de mais efetivos nas forças armadas, este ano mas a integração fica muito abaixo do número pedido pelas chefias militares. Mário Centeno só terá autorizado a integração de cerca de três mil militares em vez das cinco mil vagas propostas pelas chefias do Exército, Força Aérea e Marinha.

  • Pyongyang acusa Washington de atirar "achas para a fogueira"
    1:47

    Mundo

    A Coreia do Sul e os Estados Unidos iniciaram esta segunda-feira exercícios militares conjuntos. As manobras militares procuram ensaiar respostas a uma hipotética invasão da Coreia do Norte. Pyongyang já reagiu e diz que Washington está a atirar "achas para a fogueira". 

  • "É muito importante que os EUA mostrem determinação política e militar"
    0:50

    Mundo

    Os exércitos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram hoje as manobras anuais numa altura marcada pela recente escalada de tensão entre Pyongyang e Washington. Para Miguel Monjardino, comentador da SIC, estes exercícios militares são encarados como uma provocação para a Coreia do Norte. Monjardino defende que é importante que os EUA mostrem determinação no atual clima de tensão nuclear.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08
  • Morreu o rei da comédia
    2:08

    Cultura

    Um dos grandes nomes do humor norte-americano morreu ontem, aos 91 anos. Jerry Lewis era comediante, ator, argumentista, cantor e realizador. Considerado o rei da comédia, Lewis influenciou diferentes gerações de comediantes e foi defensor de várias causas humanitárias, entre as quais a distrofia muscular.

  • A insólita entrevista de Jerry Lewis que se tornou viral
    2:39

    Cultura

    Jerry Lewis concedeu no início deste ano uma entrevista insólita que se tornou viral nas redes sociais. O comediante decidiu, pura e simplesmente, não colaborar com o entrevistado. Lewis tinha na altura 90 anos e continuava a trabalhar, tendo participado no filme "Max Rose", em 2016.