sicnot

Perfil

Cultura

Ricardo Pereira fala sobre cena de sexo gay em novela brasileira

Ricardo Pereira fala sobre cena de sexo gay em novela brasileira

O ator português Ricardo Pereira continua a dar que falar no Brasil. Desta vez porque fez história ao protagonizar a primeira cena de sexo gay exibida numa novela da Globo. A cena foi exibida na passada segunda-feira à noite num episódio emotivo da novela "Liberdade, Liberdade". A partir do rio de janeiro, o ator falou para a Edição da Noite da SIC Notícias, via Skype.

Várias opiniões sobre a cena inédita inundaram as redes sociais e a novela registou a melhor audiência desde que arrancou em abril.

Na trama, Ricardo Pereira contracena com Caio Blat, encarnando São Tolentino, um violento coronel, e André, um jovem nobre.

Na vida real, os atores são casados. As mulheres de ambos elogiaram o trabalho dos companheiros nas redes sociais, salientando a importância desta abordagem na televisão brasileira para mudar mentalidades.

Na semana passada, o New York Times denunciava que o Brasil se tornou num dos países mais perigosos para homossexuais.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.