sicnot

Perfil

Cultura

Ator de teatro "mais velho do mundo" morre aos 97 anos

A lenda romena Radu Beligan, que detinha o recorde do Guiness como o ator de teatro mais velho do mundo, morreu aos 97 anos num hospital da capital, Bucareste, informou a equipa médica.

Depois de uma carreira produtiva de mais de 70 anos, a estrela morreu enquanto dormia, referiu o diretor do hospital Elias, Dana Safta.

A última atuação de Beligan foi em abril no Teatro Nacional em Bucareste, onde interpretou um papel na peça "Number Number" de Jean Anouilh, com lotação esgotada desde 2004.

Nascido a 18 de dezembro de 1918, Beligan estreou-se em 1937 em Bucareste numa versão teatral de 'Crime e Castigo' de Fiodor Dostoievsky.

O ator participou em mais de 100 peças e filmes, e tornou-se numa personalidade muito conhecida da televisão e da rádio.

Mas também foi criticado pelos círculos artísticos por ser membro do Comité Central do Partido Comunista Romeno entre 1969 e 1989.

Depois da queda do comunismo, foi forçado a deixar o cargo de diretor do Teatro Nacional em 1990, depois de protestos dos seus colegas.

Em dezembro de 2013, o 'Guinness World Records' deu a Beligan o título de "profissional de teatro mais velho em atividade".

A nomeação não passou despercebida na Rússia onde o ator Vladimir Zeldin celebrou o seu 101.º aniversário no início deste ano em palco, em Moscovo.

Lusa

  • Morreu Garry Marshall, realizador de "Pretty Woman"

    Cultura

    Garry Marshall, realizador do filme "Pretty Woman - Um sonho de Mulher") e criador do clássico da televisão norte-americana "Happy Days", morreu hoje em Burbank, na Califórnia, aos 81 anos por complicações pulmonares, informou a sua agente, Michelle Bega.

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),