sicnot

Perfil

Cultura

Fundadores de Sepultura vão tocar "Roots" no Porto

Hard Club, Porto

Google Maps

Os irmãos Max e Igor Cavalera, fundadores e ex-membros da banda brasileira Sepultura, vão tocar o "icónico" álbum "Roots" no Hard Club, no Porto, no próximo dia 6 de novembro, anunciou hoje a promotora.

Em comunicado, a Everything is New anunciou o concerto do ex-vocalista e do ex-baterista dos Sepultura "para comemorar os 20 anos de Roots", sexto álbum do grupo, lançado em 1996, e o último da banda a contar com Max Cavalera na voz.

"Os irmãos Cavalera, fundadores de uma das maiores bandas de metal de todos os tempos, conseguiram em 1996 com o álbum Roots garantir a eternização do nome Sepultura. O álbum foi vencedor de vários discos de ouro nos EUA, Austrália, Canadá, França, Áustria, Holanda e Reino Unido", lembrou a Everything is New, que recordou que o disco vendeu mais de dois milhões de cópias.

Os Sepultura formaram-se em 1984 em Belo Horizonte, no Brasil, e tiveram em "Roots" aquilo que a Warner Music Brasil descreve como "um dos maiores responsáveis pelo estabelecimento do nu-metal e a evolução do 'groove' metal".

Em declarações em fevereiro ao portal UOL, o guitarrista Andreas Kisser, desde 1987 na banda, disse encarar a decisão da digressão dos irmãos Cavalera como algo "meio melancólico".

"Eles escolheram sair da banda e agora fazem uma celebração fora da banda... Mas, cada um é cada um", acrescentou Kisser.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.