sicnot

Perfil

Cultura

Abrunhosa, GNR, Richie Campbell e Criolo no Festival F, em Faro

Ana Moura, Pedro Abrunhosa, GNR, Richie Campbell e Criolo são alguns dos artistas que estarão em destaque na terceira edição do Festival F, que decorre a 2 e 3 de setembro em Faro e cujo cartaz foi esta terça-feira apresentado.

Além dos espetáculos musicais, o festival, que acontece na zona histórica da cidade, inclui ainda atividades ligadas às artes plásticas, comida de rua, literatura, cinema e artesanato de autor, assim como tertúlias com temas da atualidade, revelou o diretor delegado do Teatro Municipal de Faro.

"O Festival F vai ser palco de muitos momentos memoráveis, como por exemplo, o facto de os GNR voltarem à Vila Adentro, 25 anos depois", referiu Joaquim Guerreiro, também um dos responsáveis pela programação.

Nesta edição, uma das novidades é o novo Palco da Sé, que permite um aumento considerável na área disponível ao público, ocupando 3,2 hectares, cerca de 75% da Vila Adentro, adiantou aquele responsável à Lusa, à margem da conferência de imprensa de apresentação do festival.

Gisela João, Jimmy P, Mundo Segundo & Sam the Kid, B Fachada, Best Youth, Branko, Cais Sodré Funk Connection, Da Chick, Diabo na Cruz, DJ Ride, Marta Ren, Noiserv, Regula, Salto, Sam Alone e Sensible Soccers são outros dos nomes que passarão pela terceira edição do Festival F.

Além do novo palco, mantêm-se os palcos Museu, Castelo e Quintalão e o Palco Muralhas, que recebeu os concertos com maior afluência de público da edição de 2015.

O segundo maior palco deixa o largo D. Afonso III, que nesta edição se transformará na zona do festival dedicada à comida de rua.

A partir de 26 de julho, haverá 2.000 passes para dois dias em venda antecipada, por 20 euros.

Quando se esgotarem, os passes de dois dias passam a custar 25 euros, sendo o preço dos bilhetes diários de 15 euros.

Até aos 10 anos os bilhetes são grátis.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.