sicnot

Perfil

Cultura

Bruce Springsteen edita coletânea em setembro

© Ricardo Moraes / Reuters

O músico norte-americano Bruce Springsteen anunciou hoje que vai editar, em setembro a compilação "Chapter and verse", para que coincida com o lançamento da autobiografia, "Born to run".

A antologia de carreira, que incluirá 18 temas, dos quais cinco nunca antes editados, sairá a 23 de setembro, no dia em que Bruce Springsteen completar 67 anos, e o alinhamento foi pensado para registar o percurso do músico, em paralelo ao que se poderá ler no livro.

"Springsteen escolheu as canções de 'Chapter and Verse" de modo a refletirem os temas e os capítulos de 'Born to run'. A compilação começa com dois temas dos The Castiles, com um adolescente Springsteen na guitarra e na voz, e termina com o tema título de 'Wrecking Ball' (2012)", lê-se na página oficial do músico na Internet.

Os cinco temas inéditos em disco são "Baby I" e "You can't judge a book by the cover", gravados nos anos 1960, com The Castiles, "He's guilty (The judge song)" (1970), "Ballad of Jesse James" (1972) e "Henry boy" (1972).

A autobiografia "Born to run", que Bruce Springsteen escreveu ao longo dos últimos sete anos, sairá a 27 de setembro, em simultâneo em vários países, incluindo Portugal, pela editora 20|20.

"Em 'Born to run' ele descreve o crescimento e a educação católica em Freehold, Nova Jérsia, rodeado de poesia, perigo e escuridão, que alimentavam a sua criatividade", antecipa a editora portuguesa.

O "momento fulcral" do início da carreira de Bruce Springsteen terá sido o dia em que viu uma atuação de Elvis Presley no programa televisivo "Ed Sullivan Show", em 1956. Tinha sete anos.

Na página oficial, Bruce Springsteen explica que começou a escrever a história de vida em 2009, depois de ter atuado com a E Street Band na Superbowl, a final do campeonato norte-americano de futebol.

"Escrever sobre nós próprios é uma coisa engraçada (...), mas, num projeto como este, o escritor fez uma promessa: mostrar o seu pensamento ao leitor. Vou tentar fazer isso nestas páginas", afirma o músico.

"Born to run", título de um dos álbuns e uma das músicas mais conhecidas de Bruce Springsteen, terá também edição garantida no Canadá, França, Itália, Alemanha, Suécia, Holanda, Dinamarca, Noruega, Finlândia e Espanha.

Considerado um dos nomes mais respeitados música rock americana, e muitas vezes descrito como uma das vozes que melhor descreve as vivências do cidadão comum, operário e de baixos recursos, Bruce Springsteen atuou em maio passado, com a E Street Band, no festival Rock in Rio Lisboa.

Bruce Springsteen tinha regresso marcado a Portugal à boleia de uma digressão para celebrar os 35 anos de edição do álbum "The River", recentemente reeditado, mas a verdade é que, em palco, alargou esse espelho retrovisor a álbuns do início da carreira ou igualmente antigos, como "Born in the USA" (1984), "Darkness ont the edge of town" (1978) e "Born to run" (1975).

Lusa

  • Bruce Springsteen encantado por fã de quatro anos

    Cultura

    Durante um concerto em Oslo, na Noruega, Bruce Springsteen encantou-se com uma menina de 4 anos que assistia ao espetáculo na primeira fila. O cantor chamou a criança ao palco e juntos cantaram Waitin' On A Sunny Day. O vídeo, entretanto partilhado nas redes socias, tornou-se viral. Veja aqui:

  • Duas horas e meia de Bruce Springsteen para 67 mil pessoas
    3:43

    Rock in Rio

    Bruce Sprinsteen tocou durante mais de duas horas na primera noite da sétima edição do Rock in Rio Lisboa. O parque da Belavista recebeu 67 mil pessoas para o primeiro de cinco dias de concertos. Quem também não quis faltar foi Adele, a cantora fez parte de um grupo de 40 convidados do "Boss" que assistiram ao concerto.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.