sicnot

Perfil

Cultura

Pink Floyd vão lançar musicas inéditas do início da carreira

​A banda britânica Pink Floyd vai lançar várias músicas inéditas como parte de uma caixa (box) que irá explorar o início do lendário grupo de rock, anunciou a sua editora discográfica, a Sony Legacy Records.

"The Early Years - 1965-1972", uma caixa que será colocada à venda a 11 de novembro, incluirá pelo menos 27 CD que incluem músicas que não foram utilizadas, além de espetáculos dos Pink Floyd, informou a editora na quinta-feira.

Das canções que estão na 'box', cerca de 20 nunca haviam sido divulgadas.

Entretanto, algumas outras não são desconhecidas para os fãs, já que o grupo tocava às vezes trechos originais pouco conhecidos durante seus espetáculos.

Entre os títulos inéditos está "Vegetable Man", escrita em 1967 pelo membro fundador Syd Barrett, que deixou o grupo pouco depois devido a uma doença mental.

A canção nunca foi lançada oficialmente, ainda que pudesse ser encontrada em registos não oficiais.

Segundo o agente dos Pink Floyd, Peter Jenner, o baixista do grupo, Roger Waters, não queria lançar esta canção, já que a considerava muito sombria e incompleta. Waters também abandonou o grupo em 1985, jurando que não queria ter nada a ver com os Pink Floyd.

A banda liderada por David Gilmour lançou em 2014 o que seria o seu último álbum, "The Endless River".

A caixa, que também irá conter sete livros, dos quais seis serão vendidos separadamente em 2017, não cobre o período de maior sucesso do Pink Floyd.

O álbum "The Dark Side of the Moon", lançado em 1973 e em parte inspirado nos problemas mentais de Syd Barrett, continua a ser um dos mais vendidos de todos os tempos com 45 milhões de cópias.

O álbum "The Wall", lançado em 1979, também aparece em listas que indicam os melhores trabalhos musicais de todos os tempos.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57