sicnot

Perfil

Cultura

Misterioso retrato descoberto por baixo de pintura de Degas

À esquerda, a pintura de 1876. À direita, o retrato escondido durante 140 anos.

Por baixo de uma pintura do impressionista francês Edgar Degas de 1876 foi descoberta uma outra obra de arte do pintor. A identidade da retratada ainda não está determinada, havendo apenas suspeitas.

A cara de uma jovem rapariga apareceu quando cientistas australianos examinavam o quadro "Retrato de mulher", pintado em 1876, com a técnica fluorescência de raios X.

Os especialistas já suspeitavam que algo se encontrava por baixo da pintura, uma vez que o desgaste que o tempo provocou nos óleos deixava já perceber uma estranha mancha na cara da retratada.

Os raios X convencionais mostraram o esboço de uma pintura anterior, mas nada mais se podia fazer sem danificar o quadro. Com o aparelho Australian Synchrotron, um acelerador que gera raios X mais poderosos, os especialistas conseguiram espreitar para o que estava por baixo.

Raios X mostram um esboço por baixo da pintura.

Raios X mostram um esboço por baixo da pintura.

O aparelho detetou elementos metálicos nos pigmentos que Degas utilizou na primeira pintura, o que permitiu aos especialistas fazer uma reconstituição da imagem: o retrato de uma jovem com cabelo castanho-avermelhado, inacabado e que mostra que o artista tentou refazer várias vezes as feições.

Suspeita-se que a mulher retratada é uma modelo francesa Emma Dobigny, várias vezes pintada por Degas. Os curadores da National Gallery Victoria, onde o quadro está em exibição, prosseguem a investigação, mas a pintura escondida permanecerá oculta.

"Respeitamos a escolha de Degas e honramos a sua composição final", garantiu à BBC o responsável pela conservação e restauro da National Gallery Victoria, Michael Varcoe-Cocks

  • CGTP espera milhares na 1ª manifestação nacional do ano
    1:49

    País

    A CGTP-IN conta ter "dezenas de milhares de trabalhadores" de todo o país e setores de atividade na primeira manifestação nacional do ano, marcada para esta tarde, em Lisboa, em defesa da valorização do trabalho e dos trabalhadores.Estão previstas centenas de autocarros e quatro comboios especiais, um de Braga e três do Porto, para transportar os manifestantes para a capital.De Coimbra saíram 13 autocarros, com cerca de 700 trabalhadores, de setores diferentes para exigir ao governo reposição de direitos perdidos.

  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus

  • Registadas mais de 500 queimadas em 12 horas

    País

    A Proteção Civil registou esta sexta-feira, no distrito de Viana do Castelo, entre as 06:00 e as 18:00, 515 queimadas, mais cerca de uma centena das contabilizadas na quinta-feira, sendo que três terão dado origem a incêndios florestais.