sicnot

Perfil

Cultura

Cientistas analisam risco de incêndio no Boom Festival de Idanha-a-Nova

​Cientistas portugueses vão realizar testes de campo, no âmbito de um projeto de análise ao risco de incêndio em parques de campismo e caravanismo. O festival começa esta quinta-feira em Idanha-a-Nova.

O investigador da Universidade de Coimbra que coordena o projeto FireCamp2, Miguel Almeida, disse hoje à agência Lusa que as experiências decorrerão "em todos os dias do Boom Festival", de 11 a 18 de agosto, com auxílio de um balão equipado com uma câmara de raios infravermelhos.

"Esta câmara não reconhece as pessoas e vai captar imagens sempre que as condições atmosféricas permitam" a subida do balão de hélio, acrescentou.

Em julho, cientistas de quatro universidades portuguesas envolvidas na investigação "já tinham realizado ensaios de voo" preliminares no espaço do festival de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, quando a zona não estava ainda ocupada.

O membro da Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial (ADAI), laboratório associado da UC liderado pelo catedrático Domingos Xavier Viegas, salientou que a organização do Boom Festival demonstrou "uma grande vontade de colaborar no projeto", que visa reduzir os riscos incêndio em parques de campismo e caravanismo, incluindo estacionamentos e outros espaços de apoio temporário a festivais que implicam grandes concentrações de pessoas em áreas agrícolas e florestais.

"É uma tecnologia que vamos ainda experimentar", disse Miguel Almeida, indicando que a câmara de infravermelhos captará imagens que depois, em laboratório, ajudarão os cientistas a analisar o risco de incêndio nesses locais e a criar "um algoritmo de reconhecimento" do fogo.

O sistema de deteção precoce dos focos de incêndio incluirá "uma ferramenta para alerta de incêndios" que deve melhorar a segurança de pessoas e bens naqueles parques, bem como nos espaços equivalentes de apoio pontual a festivais ao ar livre.

Miguel Almeida defendeu que os festivais, que geralmente se realizam nos meses de verão e em áreas com vegetação inflamável, devem ser "zonas altamente salvaguardadas do risco de incêndio".

A instalação de "cozinhas comunitárias para os festivaleiros" que optem por confecionar as suas refeições é uma das recomendações dos investigadores.

"Temos detetado várias situações de risco nos parques de campismo e caravanismo", admitiu, indicando que o Boom Festival disponibiliza aquelas cozinhas aos interessados, contribuindo para diminuir o risco de incêndio.

Os campistas devem também "deixar as viaturas prontas para sair da forma mais rápida possível" em caso de necessidade, disse.

Na semana passada, Miguel Almeida visitou o Andanças, depois de um incêndio ter queimado, na quarta-feira, mais de 400 automóveis nas imediações do Festival Internacional de Música e Dança Tradicional, no concelho de Castelo de Vide, distrito de Portalegre.

"Dois dias depois do incêndio, ainda vi no estacionamento uma série de carros bloqueados por outras pessoas, o que não pode acontecer, muito menos numa zona de risco", alertou o investigador de Coimbra.

Com Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • Peixe-galo e batatas rosti, qual o cardápio do encontro entre os líderes das Coreias?

    Mundo

    O menu do encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, já foi dado a conhecer esta terça-feira. Através do site oficial do Governo, Seul anunciou um cardápio com vários pratos típicos da Península da Coreia, como dumplings ao vapor, arroz cultivado na Coreia, carne grelhada, salada fria com polvo, peixe-galo, batatas rosti e sopa fria.

    SIC

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17